Tudo sobre minha cirurgia de Miopia



Incrível como já faz tanto tempo que fiz a cirurgia de Miopia - farei cinco anos de operada em Agosto - e ainda tem gente que me manda perguntas sobre o assunto. Assim, resolvi fazer um post contando tudo, como foi, onde foi, porque, etc etc etc, porque pode ajudar muita gente que como eu, tem muitas dúvidas sobre o processo.

Um pouco de história


Eu usava óculos desde os dez anoS, mas odiava e evitei o uso até o grau ficar alto, então passei para as lentes de contato a partir dos quinze. Me adaptei desde o começo com as lentes gelatinosas e nunca tive nenhum problema de rejeição. Depois do nascimento do Dudu, gradativamente desenvolvi uma rejeição à lente gelatinosa - acho que não tem nada a ver uma coisa com a outra, mas foi quando aconteceu - mesmo usando as descartáveis de um mês, uma semana e até de um dia. Sentia muita coceira, os olhos ficavam vermelhos depois de pouco tempo de uso e aí acabei abandonando as lentes e voltando para os óculos, coisa que sempre odiei.

Só que com Dudu bebê em casa era um caos, ele era louco por óculos e vivia arrancando e quebrando as minhas armações, era péssimo. Eu sempre morri de medo de operar, quem me conhece sabe que eu disse que seria algo que eu nunca faria, mas foi ficando meio inevitável a situação. Então juntando a rejeição pelas lentes, minha raiva pelos óculos e Eduardo quebrando uma armação a cada três meses, criei coragem e fui procurar um Oftalmologista para ver se eu era elegível a uma cirurgia.

O processo pré operatório


Procurei o CEMA, que é uma clínica super conceituada aqui em São Paulo e pedi especificamente por um especialista em cirurgia ocular. Me indicaram o Dr. Renato Filippini, um senhor muito doido e cheio de regras hahahaha. Ainda assim com aquele jeito maluco dele, senti toda a confiança e fui em frente com o processo. Fiz os mil exames solicitados por ele, fui liberado em todos e marcamos a cirurgia para algumas semanas pra frente. Importante dizer que a cirurgia não foi coberta pelo convênio porque o meu grau não entrava na cobertura. Eu tinha 4,25 em cada olho e se não me engano, o convênio cobre a partir de 6 graus.

Importante mencionar também que eu só fui liberada para a cirurgia porque meu grau já estava estabilizado, ou seja, a probabilidade de aumentar o grau depois da cirurgia era mínima. O grau se estabiliza por volta de 25 anos, antes disso os médicos não indicam a cirurgia. Somente a bateria de exames vai dizer se o grau está estabilizado.

A cirurgia


Um pouco antes de começar a cirurgia, o Dr. Renato veio conversar comigo e vendo meu nervosismo, me ensinou alguns exercícios de respiração hahahaha. A cirurgia em si foi muito rápida e tranquila, apesar da aflição de ver tudo o que está acontecendo, não senti nada de dor na hora. Eu estava com muito medo, mas em quinze minutos eu entrei e saí da sala com os dois olhos operados e apesar da visão um pouco turva, estava enxergando muito bem e sem a ajuda de óculos, coisa que não acontecia há mais de 20 anos!

O processo pós operatório


No dia seguinte da cirurgia eu não conseguia abrir os olhos, foi horrível! Mesmo usando os milhares de colírios receitados, eu tive um pós operatório péssimo. Sentia muita dor e muita sensibilidade à luz. Cheguei a usar tapa olho em um dos olhos, pensa que coisa linda! Foi uma semana em casa no escuro, sem nem poder ver a tela do celular e depois que voltei a trabalhar, tive que ficar de óculos escuros 24 horas por dia por mais uns dez dias. Com o tempo a sensibilidade foi diminuindo, mas as instruções do médico foi de usar óculos escuros em lugares abertos por seis meses e fui proibida de usar qualquer maquiagem nos olhos por três meses! Além disso, tive que jogar fora TODAS as minhas maquiagens para os olhos para evitar contaminações.

Mesmo com todas as precauções, foram cerca de seis meses tendo conjuntivites fortíssimas praticamente todo mês, eu já estava habitué do CEMA, pois corria pra lá toda vez que os olhos acordavam inchados. Lembro que uma vez não consegui abrir os olhos no escuro e fiquei desesperada, parecia que alguém tinha arrancado meus olhos, de tanta dor que eu sentia. Foi um período muito complicado, mas pelo que eu li, as reações dependem da pessoa e apesar de tudo, dentro da normalidade.

Meu maior medo era ter que voltar para fazer retoque no grau, me desesperava cada vez que pensava nisso, não queria passar por aquilo tudo de novo. Felizmente, deu tudo certo e nunca foi necessário.


Hoje


Meu grau zerou, tanto da miopia quanto do pequeno astigmatismo, mas minha sensibilidade à luz, que já era grande quando usava lentes, aumentou muito e hoje em dia não consigo sair sem óculos escuros mesmo com o tempo nublado. Não dói nem nada, mas a claridade incomoda bastante. Mas pra mim sair de óculos nunca foi problema, eu gosto.

Ano passado comecei a sentir dores de cabeça quando ficava muito tempo no computador (ou seja, o dia todo) e procurei um Oftalmologista. Ele me avaliou e disse que minha cirurgia foi muito bem feita e estava perfeita, mesmo depois de quatro anos, mas ia me receitar um óculos de leitura apenas para usar no computador. Não fiquei super feliz em voltar a usar óculos, mas como é só durante o dia, levo numa boa.


O processo foi longo, mas hoje não me arrependo de ter feito a cirurgia. Eu sofri MUITO mesmo com o pós operatório, mas ainda assim valeu a pena porque odiava usar óculos! Se não fosse a rejeição das lentes, nunca teria feito a cirurgia, mas já que fiz, foi libertador!

UFA, acho que é isso! Não entrei na questão de valores porque isso deve ter mudado bastante de cinco anos pra cá. Todos os exames e consultas tanto pré quanto pós operatórios foram cobertos pelo convênio, só a cirurgia em si que tive que pagar, mas lembro que foi parcelado e não era um valor exorbitante. Valeu cada centavo.

E se você tiver alguma dúvida, deixa aí nos comentários, que ficarei mais do que feliz em lhe responder!


Um comentário:

  1. Fiquei animada em saber que que a cirurgia foi avaliada por outro médico e ele disse que foi muito bem feita. Minha filha tb vi operar com o Dr Renato Filipini e eu estava procurando algum depoimento sobre ele. Ele realmente passa muita confiança , e é divertido, mas precisava ficar mais tranquila. Obriga por ter postado sobre sua cirurgia.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo