[Pausa Fashion] Pequeno Dicionário da Moda: Calças

Olá, classe!
“- Olá, Professor Tibúr...” Ops! Não consigo evitar. Infância Feelings...

O assunto que quero tratar hoje é: os diferentes cortes e modelagens das calças. Quais os estilos? Como são denominadas? Hoje, no Globo Rep... Brincadeirinha! rsrs

Montei aqui um pequeno dicionário dos termos usados para designar os muitos tipos dessa peça que é tão fundamental e importante no guarda-roupas de qualquer ser da face da Terra! E claro, muitas fotinhos para vocês visualizarem exatamente o que estou descrevendo. Vamos lá pra mais uma aula? Então vem com a profs:

Skinny: É aquela calça sequinha. Justa no corpo, do cós até a barra.


Flare: A versão século XXI da calça boca-de-sino. Geralmente de cintura um pouco mais alta, justa na coxa até o joelho e desce abrindo bem até a barra, mas não tanto quanto a sua irmã dos anos 70.


Pantalona: De cintura bem alta, quase sempre acima do umbigo, ela é larga em todo o comprimento, podendo ser justa ou mais soltinha também no bumbum.


Bootcut: Como o próprio nome sugere, esse modelo tem leve abertura na perna, o suficiente para caber uma bota dentro dela, sem marcar a calça – mas você não tem de obrigatoriamente usá-la só com bota.


Cigarrete ou Cropped: Segue o mesmo conceito da skinny, porém a barra termina  na altura do tornozelo.


Capri: Também na mesma linha da skinny, porém ela termina entre a batata da perna e a canela (É a antiga pula-brejo, quem lembra?).


Saruel ou Boyfriend: São duas calças com o mesmo conceito, mais larguinhas no cós e com o gancho ou o “cavalo” mais baixo do que o convencional – alguns são exageradamente mais baixos.


Cenoura: Também com a cintura um pouco mais larga e bem justinha na barra. Geralmente apresenta pregas no cós.


Reta: Simples, esse modelo não marca o corpo e segue o mesmo corte do cós até a a barra, não afunilando no joelho.


Legging: Justinha no corpo em toda a sua extensão, com variações de comprimento que podem ir do joelho até o tornozelo, esse modelo é muito usado para prática de esportes, porém com adaptações de fabricação recentes para outros materiais, tem sido muito usada no street style.


Montaria: Trazida diretamente do mundo do hipismo, essa calça segue o mesmo estilo da legging e também é muito confortável, porém os tecidos usados na confecção são mais grossos e geralmente vem com recortes em diferentes texturas. É o modelo ideal para usar com botas, mas nada impede que você estenda a gama de possibilidades para outros tipos de sapatos.


Cargo: Essa calça, que bombou nos anos 90 na sua versão oversized de skatista, voltou nos últimos tempos com um update mais feminino, seguindo a linha sequinha, porém ainda com bolsos nas laterais e em tons de verde militar, que estão super em alta!



Pijama ou Harem: As recém-chegadas no pedaço, elas são inspiradas nas calças das odaliscas, que 
geralmente são presas no cós e no tornozelo por elásticos, e na perna o tecido é leve e soltinho.


Essas últimas duas estão em todas as vitrines de fast-fashion e podem apostar que não são só amor de 
inverno. Elas vieram pra ficar, então pode comprar sem ter medo de virar uma vítima da moda.

Por hoje é só, pessoal!

Um beijo, suas lindas. E até a próxima aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo