Ao Novo

Diferente de 2010, que foi para mim um ano bastante angustiante e pesado, 2011 foi repleto de renovação e alegrias.

Voltei ao mercado de trabalho, depois de um longo e tenebroso inverno, apresentei três projetos e tive os três aprovados, conheci pessoas incríveis, conscientes e libertárias.

Minha filha aprendeu a ler e agora desfruta de toda essa autonomia, meus filhos não ficaram doentes, resgatei e salvei outros novos animais - é verdade, também perdi alguns, mas todos os anos são assim...-.

Voltei a fazer trabalho voluntário e certamente fui a quem mais ganhou com isso. Mudei de casa e as energias se renovaram. Mantive a esperança em alta. Voltei a me sentir bem com quem sou e com quem me torno a cada dia.

Plantei mais árvores e ampliei minha horta. Tive mais paciência com meus filhos e me dediquei mais aos meus cachorros. Me aprimorei ainda mais na culinária vegetariana.

Recebi mais eleogios do que críticas e mais que nunca vivenciei minhas verdades.

Quando me apontam falhas que sei que possuo, não me irrito, afinal a pessoa só está enumerando o que já estou cansada de saber...e se me acusam de algo que não sou, tenho apenas piedade, porque provavelmente o acusador esteja falando dele mesmo e não de mim.

Párei de comprar as frustrações alheias e os infelizes e derrotistas foram desaparecendo da minha vida.

Passei menos tempo em frente do computador e mais tempo com a minha família. Sorri mais pra os outros e tive mais sorrisos direcionados para mim.

Tive mais chances de ser solidária, do que motivos para ficar com raiva.

Dormi menos e portanto vivi mais...

Arrisquei, inovei e fui feliz mais que infeliz. Menos implicante e mais tolerante e recebi da vida recompensas pelo bom comportamento.

E para 2012...só quero mesmo que a vida continue assim. Eu, agente, responsável única pela minha felicidade. Reclamando menos e agindo mais. Ignorando o que não posso mudar e modificando o que é possível.

Que a serenidade e o amor estejam comigo e com todas vocês por todo o ano de 2012.

Que os percalços sejam corrigidos. Que aprendamos com os erros e consigamos repetir os acertos.

E que todo o universo conspire a favor de quem escolheu o caminho do bem...

Os passos podem parecer curtos, mas todos os dias temos inúmeros chances de escolher o certo.

E o certo não é o protocolo que diferencia o bem do mau, é apenas a sensação que nos acompanha quando conseguimos nos realizar fazendo o que gostamos e ajudando quem está a nossa volta.

Feliz 2012...que será apenas mais um ano, mas que pode representar a chance de um RE-começo!


 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo