#TwitterDaDepressão*


Sempre fui ratinha de Internet (Alô #OrgulhoNerd!!). Desde a época do Vídeo-Texto, do finado ICQ, dos chats do Uol. Já tive site de Friends, administrei e participei de diversas listas no YahooGroups. Fiz amigos, já me arrumaram emprego e até um dos meus padrinhos de casamento vem de uma amizade que começou virtual e se tornou real.O fato é que, a minha capacidade de fazer amigos on line é inversamente proporcional ao a minha capacidade de fazer amigos na vida real. E não, não me orgulho disso.

Onde eu queria chegar mesmo? Ah, lembrei!

Confesso que minha aderência ao Twitter se deu mais pelo fato de estar me sentindo sozinha ficando o dia todo em casa (foi durante a licença maternidade) e que lá poderia divulgar o blog, conversar um pouco talvez. Nunquinha na minha vida passou pela cabeça que poderia conhecer e conversar com outras mães. Tanto que as primeiras pessoas que segui eram na maioria as donas dos blogs que eu lia na época, de beleza e maquiagem, nada a ver com maternidade. Com o passar dos dias uma coisa puxou a outra – não me pergunte como - e eu estava ali conhecendo mamães, cheias de dúvidas, alegrias e problemas, iguais a mim. Logo conheci as meninas da Rede Mulher e Mãe, que me deram colo e me apresentaram mães e futuras mães. Que delícia! Posso finalmente conversar com gente que sabe exatamente sobre o que eu estou passando!

Neste grupo de amigas que cresce a cada dia compartilhamos angústias, conquistas e até um monte de bobagens (ninguém é de ferro). Arrisco até a dizer que minhas amigas do Twitter sabem mais da vida do meu filho do que minha própria família! Nunca vou esquecer do dia que Dudu ficou doente e passamos o Carnaval inteiro indo e voltando do hospital, as amigas ficaram lá comigo dando força, dicas, conselhos – é como se estivessem lá segurando a minha mão. Aí você pode pensar “Mas em um momento desses, que seu filho estava doente, você ficava tuitando?”. Eu respondo sem pestanejar: SIM! Me distraiu, me acalmou, me alegrou, me confortou. Não é isso que a gente precisa?

Sabemos os nomes e apelidos dos filhos. Rimos das gracinhas deles. Vibramos com o primeiro dente, o primeiro passinho, as primeiras palavras. Damos um “UPA” no primeiro dia de aula ou quando alguém está doente. Pedimos e damos conselhos. Compartilhamos pontos de vista. Brigamos - menos eu, sou uma lady... cof cof – e compramos brigas das amigas. Damos palpites na decoração da festinha. Acompanhamos tentativas de engravidar, enjôos, gestações inteiras e nascimentos. Choramos quando algo muito triste acontece, como um aborto espontâneo ou a perda de um filho. São todas as emoções num dia só!

Essas amizades também se estendem pra vida real, já tivemos alguns encontros e são tão gostosos, tão legais e tão divertidos! Quando nos encontramos não fica aquele silêncio, parece que nos conhecemos de longa data, assunto não falta, falta é tempo pra tanta conversa e diversão. Quer ver?
Primeiro encontro das #Twitmães - Dezembro/2010

Aniversário do Dudu - Março/2011

Chá da Depressão - Maio/2011

Festa Junina da Depressão - Junho/2011
Arroz de festa eu???

E não pense que entra quem quer! Aqui não é bagunça não... Somos a Panela, a Liga da Justiça. Brincadeira, gente!

#AmoMuito azamiga Twitmães!
Coração cas mão pra vocêstudo suas lynda, muah!
E se você não entendeu nadinha da frase acima, tá precisando entrar no Twitter. Rá!

* DaDepressão é tuitismo criado pelas Twitmães e é Trademark da DC - Depressão Corporation. Todos os direitos reservados.

16 comentários:

  1. Ahhhh eu amo vocêstudo também!!
    Faltou o corrão na frase! kkkkkk
    Muah pra vc tb

    ResponderExcluir
  2. Post perfeito que define muito o que a gente passa. Desde a parte de distrair e de contar com as amizades até o besteirol. Depois que a gente tem filho, principalmente, a vida dá uma boa filtrada nas "amizades" e eu realmente acho que no twitter tem de tudo e reúne, por afinidade, as pessoas. Não é panela não, rs

    ResponderExcluir
  3. Ouuuunnnnn, coisa mailindaa!!

    Eu posso dizer que sou mto mais feliz depois q conheci tooodas vocês.

    Amotodas!!

    Bjo Thatá, sualinda!

    ResponderExcluir
  4. Num sô da panela.
    Num moro em Sampaulo.
    Tô fora das roda tudo.
    Num vô nozencontro do #TwitterDaDepressão.
    #MimimiInfinito
    Muáh!

    ResponderExcluir
  5. Ameiiiiii!!!! Vou copiar esse post pro meu blog, mudar onde diz Dudu pra Alice e Vítor e dizer que é meu...rsrsrs

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Deborah,

    Vem pra panela! Tem lugar procê, ela é bem grande!

    MUAH!

    ResponderExcluir
  7. Eu tbm posso dizer de boca cheia, q na hora dos apuros com o filho TWUIITO SIM, pois nos dá uma paz, um conforto, vem uma ajuda daqui e outra dali q jamais receberíamos de amigos de perto, "pois né"... nem teria como, rs.
    E "AZAMIGA" SEMPRE ESTÃO TODAS ALI, ON LINE, PRA TE DAR AQUELA MÃO, OPS AQUELA TWIITADA, rsrsrsrs

    AMO TODAS que sempre me estenderam a mão pelo twii!
    Pena eu morar tãoo longe. Mas logo logo vou pegar esses "latão grandão que voa", e irei conhece-las, rsrsrs

    bjkssss

    ResponderExcluir
  8. Como bem disse a Fabi, sou muito mais feliz com vcs!!!
    Além de ser melhor compreendida por mães que amam seus filhos, q não os trocariam por nada nesse mundo, mas que tem horas que tem que desabafar sobre as nossas "desilusões" e aflições!
    De verdade eu não sei o que seria da minha vida sem vcs!!
    Beijos
    Ana Carolina

    ResponderExcluir
  9. Mas óia, eu n era nada sem vcs!
    Vcs foram meus ombros qdo eu precisei, foram os sorrisos quando eu tive alegre, são o conforto, são as dúvidas esclarecidas, os dilemas compartilhados...
    Tbém faço coração cas mão pra vcs....

    ResponderExcluir
  10. E eu me achando a única nerd que tinha ICQ, que tinha e-mail @zaz.com.br (antes de ser Terra!!!), que é toda acanhada na "vida real", mas que se arreganha p fazer amigos na net (linguagem figurada, gente!).
    Juro que vou copiar sua ideia e fazer um post a respeito!
    (Cabecinha tombada e V cos dedo, igual a Gisele Binxen)
    Viva nóis!

    ResponderExcluir
  11. Eu amei o post.. maior lindo .. maior legal.. vc consegui definir direitinho o q sinto por vcs tbm.. apesar de ainda não te conhecer mana pq ainda não fomos nos mesmos encontros..rsss mas com certeza vai rolar.. ti gosto muitão .. lembro bem do carnaval o Dudu dodói nossa foi fogo.. dos dias q vc estava no transito e ainda tinha q pegar ele na escola e a Marginal parada..rsss .. vc é muito divertida e muitas vezes esse me consolou tbm e meu ótimas dicas de papazinho para o Pedro.. sou grata pelo seu carinho...
    bjks em todas as #twittermães q mudou a minha vida e me acolheu nesse meu novo papel de mãe .. é eu sempre digo só vcs me entendem!

    ResponderExcluir
  12. Thata, te entendo perfeitamente! Também sempre fui rata de internet, desde a época do ICQ e bate-papo da uol... já percebi que tenho tendências a ser popular na interner (patético, I know, hehehe), já tive site teen feminino nos idos de 1999-2000 bem famosinho que saia em jornal e revista... até hoje tudo em que participo na Internet tendo a me destacar. Não falo isso com orgulho, porque também lamento que minha habilidade "social" na vida real é inversamente proporcional à da internet. Dizem que é pra compensar, né? Não sei. Mas é melhor do que ser antissocial nos dois meios... hehe. Essa minha qualidade já me gerou vários frutos, entre eles o início de uma relação que hoje é noivado. Nada mal, não? Sobre redes sociais, não sei por que, se porque hoje já estou mais velha (tenho 27), mas não me encantaram... tanto que não tenho twitter e não sou muito ativa no facebook.

    ResponderExcluir
  13. Thata, te entendo perfeitamente! Também sempre fui rata de internet, desde a época do ICQ e bate-papo da uol... já percebi que tenho tendências a ser popular na interner (patético, I know, hehehe), já tive site teen feminino nos idos de 1999-2000 bem famosinho que saia em jornal e revista... até hoje tudo em que participo na Internet tendo a me destacar. Não falo isso com orgulho, porque também lamento que minha habilidade "social" na vida real é inversamente proporcional à da internet. Dizem que é pra compensar, né? Não sei. Mas é melhor do que ser antissocial nos dois meios... hehe. Essa minha qualidade já me gerou vários frutos, entre eles o início de uma relação que hoje é noivado. Nada mal, não? Sobre redes sociais, não sei por que, se porque hoje já estou mais velha (tenho 27), mas não me encantaram... tanto que não tenho twitter e não sou muito ativa no facebook.

    ResponderExcluir
  14. Ai gente, estou me sentindo até um pouco melhor agora! Faço parte desse time que não tem amigo "de verdade" e vive fazendo novas amizades na net!! Só que não me abri ao twitter ainda... hahahhaha

    ResponderExcluir
  15. Que lindo,Thata!!!Outro dia pensei nisso,vcs sabem mais de mim do que os amigos reais, isso gerou até reclamação de uma amiga,após ler meu relato da gravidez do Daniel na Rede Mulher & Mãe...
    Eu me pego rindo na rua sozinha depois das conversas lokas, pois vou recebendo as mentions no celular...é plano de fuga em conjunto,é unha postiça,é show do U2, dança do ventre, pipoca com limão,sem falar em seus problemas gasosos,kkkkkkkkk assunto ñ falta,me divirto,se estou triste é só dar uma passadainha no Twitter q tudo fica bem logo...
    Aqui no Rio já encontrei azamigas 2 vezes,é momento de festae a sensação é esta mesmo: sempre nos conhecemos, amigas de infância...engraçado isso,mas ainda tem algum preconceito nestas amizades,tem gente que ñ acredita...Grande bj,sa linda do meu ♥

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo