Não se tem paz sem enfrentar a guerra...

Olá meninas... Espero que tenham tido uma semana produtiva.

Acho que nem preciso me justificar por não falar sobre sustentabilidade hoje, pois todas vocês devem estar acompanhando o que está acontecendo aqui no Rio de Janeiro.

Deixei São Paulo há oito anos para viver na cidade maravilhosa que fica mais maravilhosa a cada dia. Não me arrependo de tê-lo feito, mas tenho que reconhacer o quanto é triste ver o que o tráfico de drogas faz com a cidade, sobretudo nas últimas décadas.

Trago o horizonte para vocês esta semana e replico aqui exatamente o mesmo post que fiz lá ontem apenas atualizando os números da operação pois eles cresceram desde que postei o texto no meu blog.

Assim, espero que compreendam e vejam um pouco da visão de quem é carioca por opção e que se atordoa em frente à tv desde o final de semana passado.

Para que se possa compreender melhor a evolução das coisas por aqui, faz-se necessária pequena cronologia de acontecimentos:


20 de outubro de 2004
Barricada nunca mais

O Rio de Janeiro merece futuro melhor do que ser território livre para a bandidagem

6 de agosto de 2003
Um morto e um ferido
Assassinato e agressões a estrangeiros no Rio de Janeiro ameaçam o turismo

9 de abril de 2003
Cidade sitiada
Traficantes atacam pontos turísticos, desafiam a polícia e espalham terror no Rio

5 de março de 2003
Estado de calamidade
O ataque dos bandidos ao Rio de Janeiro

23 de outubro de 2002
Traficantes usam o terror como arma de guerra
Bandidos voltam a apavorar o Rio de Janeiro em mais uma demonstração de força e ousadia

9 de outubro de 2002
O dia do bandido
Em mais uma exibição de força, traficantes fecham o comércio em quarenta bairros do Rio

19 de junho de 2002
O que vale é a lei do bandido
A violência já não é o que mais preocupa o brasileiro. Chegamos à era da selvageria

9 de maio de 2001
Limites da maldade
Crime bárbaro gera tanta indignação que até os coveiros se recusaram a enterrar um dos bandidos, que morreu na cadeia

21 de junho de 2000
A gota d'água
O dramático encontro de um bandido tresloucado, um policial imprudente e uma jovem inocente produz a mais chocante cena de violência já vista no país e faz o governo acelerar plano nacional de segurança



Não é de hoje que a cidade do Rio de Janeiro e a baixada fluminense conhecem o terrorismo como parte vulgar de sua rotina. A cidade espremida entre o mar e a montanha traz em sua réstia de terra uma imensa desigualdade social, políticos sem nenhuma expressão nacional, e o horrendo costume de seus governantes de apagar fogo com o já tão conhecido pão e circo.


Um Cristo castrado, com os braços abertos e o olhar perdido sobre uma montanha que não pode ser freqüentada depois das 06:00 hs da tarde, assiste inerte à crescente violência que avassala as ruas, sobe os morros e faz reféns sacudindo panos brancos quando suas casas são tomadas pelo comando da criminalidade.

Em 2010, não pude presenciar nada melhor do que a breve e despretenciosa senda de notícias percorrida acima, mas o que vi, foi uma fila de 200 bandidos deixando a Vila Cruzeiro, marcada para sempre como o quartel general do tráfico de drogas no Rio de Janeiro, sob tiros da polícia e empunhando armas por esta inimaginadas.


Vi a chegada desses criminosos no Complexo do Alemão, armados até os dentes, sem camisa, esbravejando, descendo a ladeira como que em ordem unida e à medida que desapareciam entre as casas, seus moradores saiam às ruas, quintais e janelas sacudindo seus panos brancos - bandeiras improvisadas pedindo que a polícia não atirasse, pois em suas casas, mais do que suas famílias, também os bandidos se refugiavam.


A âncora ignorante e alienada que na Globonews desperdiçava nosso valioso tempo entrevistando advogados criminalistas, como se eles fossem capazes de compreender algo além da possibilidade de honorários pagos pelos traficantes, entendeu como Alice in Wonderland e nos mandava garganta abaixo o nó provocado por sua frase: "Vemos na cena os moradores pedindo paz!"


Pedindo paz, minha senhora??? Faça-me o favor!!! Paz é tudo o que eles jamais tiveram e nem sabem que gosto tem!!! Qualquer um que tenha se ocupado, ao menos uma vez na vida, em deixar o seu castelo de alegrias na zona sul e tenha ido até uma favela tomada pelo tráfico, sabe muito bem distingüir um pedido de socorro de um ato pseudo-social falaciano típico de quem pendura faixas da ONG Viva Rio nas janelas de seus apartamentos de dois milhões de dólares!!!


Aliás, nesse mesmo programinha, esteve o presidente da ONG citada falando garbosamente sobre como a polícia conseguiu o apoio da população por estar numa operação de sucesso que leva finalmente a paz à Vila Cruzeiro! Ele!!! O mesmo homem que prega há anos que a criminalidade deve ser combatida sem armas, sem mortes e com amor!!!

Vamos todos nós adotar um pobre traficante daqueles que invadiram as casas de homens honrados no Complexo do Alemão!!! Vamos dar-lhe tudo o que temos e muito amor e muito mais!!! Vamos pegar os aviõezinhos do tráfico, crianças de 13 anos de idade que empunham fuzis nas entradas dos morros e dar-lhes amor!!! Vamos armar as polícias do Rio de Janeiro com belíssimos buquês de rosas perfumadas e mandá-las morro acima para encontrar os bandidos que, tocados por tanto afeto, deixarão suas armas cair em câmera lenta e correrão na direção dos policiais para abraça-los e beijá-los!!!


Como eu gostaria de viver na cidade que essa gente vive! Como eu queria ter soluções assim tão simples para problemas tão complexos que se arrastam como herança do finado Leonel Brizola! Eita espólio difícil de administrar!


Mas não. Eu vivo numa cidade em que setenta e dois veículos foram incendiados em cinco dias de ataques na região metropolitana. Vivo na cidade que contabiliza 34 mortos em decorrência da atuação desenfreada do bandidismo instalado em comunidades pobres nesses mesmos cinco dias. Vivo na cidade em que no balanço de cinco dias tem-se 5 PMs feridos; 40 civis atingidos,; no quarto dia de confronto, 30 armas apreendidas (entre pistolas e revólveres), além de 11 fuzis, 2 espingardas, 1 submetralhadora 9 mm, 6 granadas , 1200 munições e 1 tonelada de maconha.


Os policiais do Bope encontraram uma quantidade muito grande de maconha, cocaína e crack (ainda não contabilizados), material para endolação, além do analgésico Sigmaliv, utilizado para aumentar o efeito da cocaína.


Já os policiais do 16º Batalhão (Olaria), apreenderam uma submetralhadora 9 mm, de fabricação italiana, um fuzil .30, um fuzil 762 (FAL), uma granada, 33 bombas caseiras, 15 mil papelotes de cocaína prontos para a venda, 57 kg de maconha, uma balança de precisão, três coletes a prova de bala, seis fardas semelhantes às utilizadas pelo Bope e seis pares de coturno.


Até o fim desta tarde 97 veículos foram incendiados; 72 criminosos foram presos; 127 suspeitos foram detidos.


Não me parece que amor vai resolver problema algum na minha cidade! Tampouco uma passeata pela orla com todos os desocupados vestindo branco e agarrados a flores, ou políticas educacionais e sociais que precisam de décadas para dar seus primeiros frutos.


O problema que vejo é combatido agora - com uma polícia bem equipada, com inteligência e táticas de guerra, com policiais de coragem e com muita, muita, muita munição!!!


A operação policial liderada pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) da qual participaram 1150 homens (200 da Polícia Civil, 150 do Bope e 600 PQD do Exército), com o apoio da Marinha, que cedeu nove blindados e 200 Fuzileiros Navais, foi a resposta que a sociedade esperava há muito tempo.


A sociedade não quer ver o crescimento da população carcerária; está cansada de falácias de paz sem qualquer sentido em meio à nossa realidade; já não aguenta mais os imbecis da Comissão de Direitos Humanos que só pensam em defender bandidos; não quer saber de plantar sementinhas para colher no futuro, simplesmente porque basta olhar com "olhos de ver" para perceber que não haverá futuro algum se os nossos intelectuais tiverem suas bostejações atendidas pelo Estado.


A sociedade quer é sentir alívio. Ela quer é ver o herói reconhecido na figura de policiais honrados bem remunerados, criminosos travestidos de policiais na cadeia. O que a sociedade quer é menos conversa fiada e mais bandido morto!


Tenham um bom fim de semana...

17 comentários:

  1. Oi.

    Eu concordo totalmente com vc. Acho q só é possível trazer novamente a segurança para o nosso querido e amado Rio qndo o policiais tomarem todos os pontos dominados pelos bandidos.
    E estou com o Capitão do BOPE que disse: "Eu creio que a tarefa de perdoar os traficantes cabe a Deus, a nós cabe apenas promover o encontro entre eles."

    Gostei muito do post e do blog e já estou seguindo!!!!

    Super bjos a todas

    http://i-likemovies.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Li todo o seu texto e me arrepiei a cada parágrafo, vc escrece perfeitamente bem e tem um jeito ousado e "VERDADEIRO" de falar as coisas que a gente pensa. Concordo com tudo oq disse, e reforço o a última linha
    O que a sociedade quer é menos conversa fiada e mais bandido MORTO!"
    Beijos e obrigado por ótimas palavras.

    ResponderExcluir
  3. Sensacional, jana...estava esperando uma manifestação carioca sobre o assunto. Porque eu daqui da minha praia, tenho teorias...mas não vivo essa realidade...por aqui temos aprendizes de bandidos, mas certamente nada que se compare ao Rio de janeiro.

    Desta vez vi a parceria dos orgãos públicos...tudo foi pensado, cada setor, cada passo...e realmente pude descobrir que de fato há quem trabalhe mesmo ocupando cargos públicos.

    Não vejo um final feliz, mas ouvi de um policial uma frase que certamente caracteriza esse momento "Finalmente a sociedade está tendo a resposta que sempre mereceu!".

    Vejo que muitas mortes vão acontecer, infelizmente uma leva de inocentes será estaística do Estado. Mas chegamos no ponto final.

    Me pergunto apenas...o que farão estes fugitivos, "operários" do tráfico, foragidos...buscando outros estados? E só consigo acreditar que o número de assaltos vai aumentar...e espero que todo este trabalho continue acontecendo e se firmando tb em todos os outros estados.

    Seu título é muitissimo apropriado...só descobrimos a paz depois de conhecer a guerra...

    ResponderExcluir
  4. Comecei a ler e achei interessante seu ponto de vista, mas não posso concordar com o fim do seu texto. Pode me incluir na lista dos que bostejam ideias inúteis.

    Acho que a ação hoje tem que ser realmente mais dura e efetiva. Mas se apenas a morte fosse solução, não teríamos conflitos onde a vida não tem valor algum.

    Se políticas sociais vão demorar anos a dar fruto, ignorá-las não vai levar a nada, e nem em 30 anos veremos a paz no Rio e em qualquer lugar que seja. São Paulo tb já sofre o aumento da criminalidade devido à péssima política educacional aplicada aqui.

    Não acredito em uma paz onde Direitos Humanos sejam ignorados para quem quer que seja, será uma paz falsa e temporária.

    ResponderExcluir
  5. Exatamente jana!!!! Que maravilha poder ler um texto desses!!! Tenho uma tia que mora lá muito perto do Complexo do Alemão e a coitada sempre vive apavorada. Ela é professora, então, recadinho pra moça aqui de cima que acha que os direitos humanos dos bandidos tem que ser respeitados, os alunos da minha tia chegam todos os dias com histórias de violência que a família sofreu no dia anterior. As brincadeiras dessas crianças são só polícia e bandido e as crianças brigam pq todas querem ser o bandido!!!! Quem faz discursinho sobre paz e direitos humanos agente vê de longe que não sabe do que está acontecendo no Rio de Janeiro. Essas mesmas pessoas páram com esse discurso assim que sentem na pele o problema. Enquanto a sua família ou vc não for atingida, sempre defendem os direitos humanos. Depois que a violência desenfreada chega à sua casa, todo mundo tem a mesma frase. "isso é um absurdo. onde está a polícia?" Ninguém diz "não tratem mal o bandido que torturou e matou o meu pai, pois ele é um humano como nós" e rapidinho esquecem os direitos humanos! TEM QUE MATAR ESSES BANDIDOS TODOS MESMO!!! O sangue deles é o direito humano do cidadão decente! Beijo querida e se cuida aí!!!

    ResponderExcluir
  6. Perfeito post! É exatamente isso o que se ouve pelas ruas. Todas as pessoas de bem estão sim assustadas com a guerra pois ninguém acorda de manhã querendo ver desgraça, mas é muito bom ver que o policial (que ninguém pensa que tem direitos humanos) atirando e acertando esses vagabundos! Torço para que o número final traga muitos bandidos mortos! E na boa, tb só vi até agora achando "absurdinho" a comissão de direitos humanos que quem está em contato com o mundo do Direito sabe muito bem por quem é formada e qual o "currículo" daquelas pessoas. Você, advogada, deve saber muito bem! Definitivamente uma gangue. Mas a população sabe que a operação é necessária e está do lado da polícia e dos direitos humanos do cidadão de bem e não do bandido! Palmas para o Beltrame! E que morram todos mesmo!

    ResponderExcluir
  7. Bianca,

    Não me julgue sem me conhecer, emiti minha opinião, não coloque suposições, já estive sob arma de bandido, já fui levada para um lugar ermo onde poderia ter sido morta e a polícia jamais saberia quem foi. Meu pai já teve que abrigar bandido na firma dele durante a noite, já morei em lugares onde não se podia sair à noite.

    Se você acha que a solução é essa, ok. Eu discordo e você discorda de mim, mas não me julgue como uma pessoa sem conhecimento e ignorante.

    ResponderExcluir
  8. Realmente é uma situação muito triste, de um lugar tão bonito (eu não conheço pessoalmetne,mas, sabemos que ai sempre será a cidade maravilhosa).
    Concordo também que, ou se faz o que for necessário AGORA ou depois não terão mais chances... Se bobiar esses caras dominam o Rio inteiro se deixarem. Como diz o ditado: "Se não é por bem, tem que ser por mal"

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Matou a pau jana! É isso mesmo. Discurso de direitos humanos pra bandido já é antigo e de extrema ignorância! Quem tem que ser defendido é o pai de família e não o traficante. Quem grita tanto pelos direitos deles iguais a eles são! Que matem todos! Demorou muito! Beijo.

    ResponderExcluir
  10. É absurdo o que estamos vendo pela televisão! E isso está acontecendo debaixo do nosso nariz. Estamos acostumados ver cenas de guerra no haiti, na Africa mas isso está acontecendo aqui! A audácia desses bandidos persiste justamente por causa desse discursinho babaca de direitos humanos! Não aguento mais escutar isso! Gostam tanto assim de bandido? Levem pra vocês! Bandido bom é bandido morto!

    ResponderExcluir
  11. Bandido não tem pena de ninguem, atira e mata mesmo.. agora, temos que ter pena deles??? pois, merecem é bala na cabeça mesmo e que Deus dê a eles a merecida punição...

    ResponderExcluir
  12. Oi flor,realmente está tudo sendo muito dificil para todo mundo,imagina pra vc que está aí pertinho,mas força !!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Lembrei de uma coisa apenas...que me atormenta! Toda esta mobilização, infelizmente, só está acontecendo pq em 2014 a Copa é aqui! Precisamos sediar uma copa do mundo pra ver polícia se comportando como polícia, ministério da justiça fazendo o que deve fazer. Independente do que vier a acontecer...tudo foi feito para turistas...o povo oprimido (nas ruas e favelas) ainda não é a maior preocupação do governo. O dinheiro é dinheiro o que continua ditando as ações governamentais por aqui!!

    ResponderExcluir
  14. Seu texto para mim é como um desabafo, um grito preso na garganta, de milhares de cidadãos cariocas naturais do rio ou não, que vêm sofrendo com o crescimento do poder de fogo da bandidagem, e vive como refém do crime organizado, acho muito triste que o poder dos bandidos tenha chegado a tanto e que o estado tenha demorado tanto para mostrar que os territórios são do povo e não daqueles que se declamam donos deles. Perdi muitos amigos, vi muita coisa triste, mas nunca deixei a minha esperança. Toda essa guerra está acontecendo porque os traficantes quiseram oprimir (como sempre) a população, e voltar o opinião pública contra a política de segurança do estado que vêm implantando as UPPs, e eles vêm perdendo território... essa manisfestação dos criminosos, ocorreu pois eles tinham a intensão de acuar o estado, e deram um tiro no pé, pois o estado provou que se há boa vontade, é possível sim, mudar essa situação. Espero do fundo do meu coração que o governo venha tomar as rédias desse estado que parecia não ter um futuro, e nesse momento vejo uma luz no fim do túnel.

    ResponderExcluir
  15. essas fotos parecem até cenas de filmes hihihi Passando pra dar um alô e pra deixar minha marquinha no seu blog fofo! hihihi Espero sua visitinha hein!?

    Beijão da Mih!

    http://mirzabraga.blogspot.com
    @mirzabraga

    até breve!

    ResponderExcluir
  16. Eu acho que agora eles pegaram gosto e o jeito, acredito numa melhoria breve e que seja assim rigidos firmes e não caiam em nenhum tipo de corrupção para a PAZ e melhoria de vida de toda a sociedade que tanto esperou por isso!

    bjuuuuus e teu filho é lindooo!

    ResponderExcluir
  17. Indiquei seu blog para um selo!
    É o Prêmio Dardos.
    Dê uma passadinha no meu blog e veja-o.
    http://sumidadeescorpiana.blogspot.com/2010/11/outro-selo-haha.html

    Beijos... =)

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo