Playing for change...

Olá meninas... Espero que tenham tido uma semana produtiva...

Hoje trarei o horizonte para cá, pois ainda estou em estado de graça pelo trabalho que conheci esta semana e nada mais justo do que dividir essa alegria com vocês.

Só existe uma coisa que nunca muda: a mudança. Perceber isso e colocar tal fato a favor de grandes causas é o que diferencia homens de meninos.

Tenho notado nos últimos tempos que a toda hora deparo-me com as pequenas coisas da vida. Não somente aquelas às quais vale a pena se agarrar, como uma conversa longa e despretenciosa com um amigo querido; um sorriso de um estranho diante de uma gentileza inesperada; a visão de alguém que mal tem o que comer dividindo o seu pouco com quem tem menos ainda; mas também aquelas pequenas coisas que incomodam, que chateiam: a ignorância encravada no cerne de pessoas que poderiam buscar conhecimento, que poderiam pensar; a injustiça cristalina nos atos corriqueiros de quem deveria, ao contrário, promover a justiça; a transformação instantânea de amor em ódio, de tolerância em agressão, de simples diferenças em apartheides.

Tenho visto muitas portas fechadas e muitas janelas abertas com cortinas esvoaçantes sem bem saber se devo aceitar as trancas ou saltar os vãos.

Tenho visto mais pessoas más, existências inúteis, fés mortas e causas próprias do que consciência; ação efetivamente social - sem falácias, sem intenções outras. Mas tenho visto resistências.

Perceber os mecanismos da mudança tem-me feito ter alguma fé: não no homem, mas no valor humano que alguns deles conhecem e praticam. Tem me permitido conhecer obras realmente sociais; focos verdadeiramente solidários; pessoas distantes da essência podre humana - que são poucos, mas que conhecem e praticam o poder da mudança.

Mais uma grata surpresa tomou minha atenção nesses últimos dias. Conheci a "Playing for Change Foundation" - uma fundação sem fins lucrativos dedicada ao fornecimento de instalações, suprimentos e programas educacionais para os músicos e suas comunidades em todo o mundo.

Entre os projetos que eles têm em curso destacam-se a Ntonga Escola de Música em Gugulethu, África do Sul; diversos centros de refugiados Tibetanos, em Dharamsala, Índia e Kathmandu, no Nepal, e o Mehlo Arts Center, em Joanesburgo, África do Sul.

Aqui tenho a honra de compartilhar um vídeo de quatro minutos em que a NGO apresenta cantores e instrumentistas que ganham a vida nas ruas de doze cidades de diversos países interpretando o clássico de Ben E. King "Stand By Me" imortalizado por John Lennon.

O vídeo é uma produção realizada para um documentário de 2008 também chamado "Playing for Change" e será uma grande benção se cada pessoa que assiste a esse vídeo tiver a capacidade de compreender que a mudança se promove com as pequenas atitudes que estão ao alcance de todos nós.

O que você fez hoje para mudar o mundo em que vive?





3 comentários:

  1. Lindo texto! Um convite a uma reforma interna que nos ensine a praticar a solidariedade.
    Eu estendo seu texto a quem costuma me indagar o porquê de eu recolher cachorros e não fazer mais nada além disso. A estas pessoas, uma frase que li no seu blog: "E vcs? Quantas criancinhas já salvaram hoje?"
    Suas postagens mais que orientar...inspiram!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo, lindo, lindo!!! Mais um chamado a sairmos de nossos tronos e fazermos alguma coisa! Eu tb estou tentando. Fazendo menos do que deveria, mas muito mais do que eu fazia antes de conhecer você, uma inspiração pra mim! Obrigada!

    ResponderExcluir
  3. MARIANA: Excelente resposta, moça! E nem esquenta, pois gente chata tem em todo lugar! Não fazem porra nenhuma por ninguém e querem controlar a tua obra. Como se fosse necessário alguém com uma prancheta na mão pra te dizer como vc deve exercer a solidariedade! Bjn...

    BIANCA: Soube mesmo que vc anda abalando o teu pedaço com os mutirões de limpeza! Lindo trabalho, querida! Pq vc não faz um blog sobre o tema? Assim mais pessoas conheceriam o trabalho e quem sabe se animariam a esfriar a cadeira né? Bjn...

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo