Consuma com moderação (ou Você precisa mesmo disso?)

No último final de semana eu dei uma arrumada nas minhas coisas e vi o quanto de coisas eu comprei depois que comecei o blog. Se antigamente eu tinha, sei lá, cinco batons, hoje devo ter uns vinte. Shampoos então, nem se fala. Eu tenho uma parte do armário cheia de vidros fechados, mais duas prateleiras dentro do box lotadas de shampoos, condicionadores e cremes, coisas que usei uma vez e abandonei. Ok, muitos deles foram ganhos, mas muitos deles foram comprados, sem eu nem saber se precisava ou não, simplesmente quis loucamente, fui lá e comprei. Isso tudo porque sou uma pessoa muito comedida, afinal tenho contas pra pagar e filho pra sustentar e não posso me dar ao luxo de torrar meu salário com somente com amenidades.

Aí me bateu uma agonia de ver que muita gente é como eu, mas pior. Gente que ganha pouco, gente que não trabalha, mas que se mata pra gastar os tubos num batom da MAC. Gente que diz que não vive se não usar a base X ou o corretivo Y, só porque viu em algum lugar que esse é o cosmético do momento. Que tem que pagar 50 dólares num pote de creme ou em um pincel porque é o máximo (e nem se sabe se é o máximo mesmo), que o batom da mocinha novela, que nem deve ficar tão bem assim tem que estar na nécessaire de-qualquer-jeito! Não foi uma, duas ou três pessoas que eu vi se descabelando por causa de um Snob e depois abandonou na primeira passada porque ficou uma porcaria... aliás não achei alguém que ficasse bem naquele batom, mas enfim...

Essa facilidade de acesso a informação que temos hoje é muito boa, mas acreditem que a mocinha da novela ou do seriado está estrategicamente usando aquela maquiagem e cabelo por oito meses (percebam que ela nunca muda) só pra que as louquinhas como nós corramos para as lojas pra ter de qualquer jeito aquele visual. Isso porque a empresa X está pagando fortunas para que a cor de cabelo X seja usada ao invés da cor de cabelo Y. Me digam, o cabelo da Melina fica bom em qualquer pessoa? NÃO! Mas mesmo assim esse é um dos cortes mais pedidos nos salões.

Diga, pra que você precisa de 15 blushes? De 40 batons? De 600 esmaltes? Certeza que vai usar tudo isso, que não vai vencer, ou que pior, que a modinha vai passar e você vai simplesmente abandonar o produto? Gente, isso custa dinheiro! "Ah, mas um vidro de esmaltes custa 2,50"... talvez, mas sei de gente que agora paga 20 dólares em esmalte importado numa boa e só usa nacional SE GANHAR... claro, cada um sabe onde seu calo aperta e quem tem dinheiro sobrando pra gastar com isso, que gaste, mas tem gente que deixa de almoçar uma semana pra comprar um blush de 50 dólares! Cadê o bom senso? Quando alguém diz que PRECISA de um companheiro de um sapato meia pata pink, será que precisa mesmo?

Gente comprando determinado sapato modinha porque alguém comprou e disse que é a oitava maravilha do universo, mas vai usar como na vida real? Gente que gasta R$ 300,00 naquela saia bandage que só fica bem (e eu ainda tenho minhas ressalvas) em quem é magrinha e sem quadril. Existem idéias ótimas e super válidas para se inspirar, mas tem gente estrupiando o limite do cartão de crédito simplesmente por causa da aceitação alheia.

O ponto chave está aí: aceitação... tem muita gente se preocupando mais com que as amigans do blog XYZ vai achar de você porque você tem uma jaqueta aviador cor de cocô do que suas próprias amigas da vida real. E ai de você se não tiver o esmalte cor de jiló seco que tá super in, ai de você! Vão te apontar na rua!!! Jogar pedra! CORRÃO!

E aí você fala "Beleza sua sabichona, você ta cuspindo no prato que comeu!". Não estou não. As vezes ganho algum produto de uma ou outra empresa e acho bacana o reconhecimento. Mas falar bem de alguma coisa que eu não gostei? Não, não mesmo. Digo mais, 95% dos produtos que eu testo no blog são comprados com o meu dinheirinho suado e isso me dá mais liberdade ainda pra falar o que eu quiser. Mas a relação entre marcas e blogueiras já foi muito discutida em diversos blogs e esse assunto me dá preguiça.

Minha intenção aqui não é chochar ninguém nem atacar nenhuma marca, longe disso. É só um desabafo de alguém que tem visto muita loucura por aí, muita menina com os pés fora do chão. E claro que eu vou continuar comprando e testando produtos, senão boa parte deste blog vai pro beleléu, mas com um pouco mais de bom senso da parte dessa que vos escreve.

Também não estou dizendo que você não deve se mimar... deve sim! Comprar aquela roupa que você amou, aquele esmalte que achou lindo, aquele sapato fofo da vitrine. Mas com moderação e dentro dos seus limites.

Tenha senso crítico, avalie o que fica bom em você, o que te valoriza, não só o que está na moda, que a muda cada dia mais rapidamente. Você não precisa ter tudo, acredite. Inspire, não apenas se sinta inspirada com o que vê por aí.

Prontofalei! E se você chegou até aqui sem cair de sono... meu muito obrigada!!

12 comentários:

  1. vc está ultrapassada! comprar não está com nada, a onda agora é roubar nas feiras!

    (pedras em 5, 4, 3, 2...)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a lucidez e o bom senso...
    Acho triste ver tantas mulheres numa corrida desesperada buscando parecer com quem está na moda e esquecendo quem de fato é. Nada contra ser guiado por tendências, mas é essencial ter personalidade ao se vestir, mais do que seguir uma moda que varia a cada estação. Excessos sempre são prejudiciais...em qualquer questão.

    ResponderExcluir
  3. adorei o post.
    se tem uma coisa q eu tenho birra é moda... a vida inteira a gente fala que estampa de oncinha é brega, daí alguém inventa de falar q ta na moda e no outro dia quem metia pau na estampa tá com sapato de oncinho, bolsa de oncinha, blusa....mesma coisa com os neons. outro dia vi uma senhora de uns80 anos com a roupa toda rosa neon e o sapara amarelo neon...tipo..como assim? povo compra tudo que os outros falam q é bom, sem pensar se realmente acha bom/bonito... uma blogueira-nem me lembro qual- falou outro dia q tinha 60 batons e 20 glosses. o.o deu vontade de perguntar quantas bocas ela tinha, pq não vai usar essa quantidade NUNCA. Por isso que sou a favor de desapegos. Mas aqui em Bh é dificil encontrar gente querendo vender/comprar;;

    ResponderExcluir
  4. Eu concordo plenamente... eu me dou o luxo de as vezes gastar um pouco mais, mas, nada além dos limites.
    Tem pessoas que as vezes deixam de comprar o que realmente precisam pra comprarem coisas que estão na moda...

    Adorei o post, beijos

    ResponderExcluir
  5. Post de utilidade pública...
    Nossa concordo com tudo mesmo...eu qdo era adolescente há uns 15 anos atrás (abafa rsrs) eu tinha problemas sérios mesmo de compulsão sofri muito com isso pq eu queria tudo mesmo e no fim usava 40% das coisas que comprava..e naquela época não existia esse bombardeio de produto
    Eu imagino hoje as meninas adolescentes ou até mesmo quem não é como ficam, achando que tem que ter tal produto pq fulana tem ou pq apareceu na tv e pq dá status ter MAc ou qualquer outro produto de grife que custam os olhinhos da cara com preços exorbitantes, p mim é pura iulusão e nem sabe se é tão bom assim,
    Hoje com 30 anos eu penso muito mais muito antes de comprar qualquer coisa..penso se eu preciso de verdade daquilo pq eu tenho outras prioridades na vida, contas, filha e etc..
    Na verdade eu me choco com os preços de algumas coisas e me choco ainda mais quando vejo meninas se desesperando para tê - los, temos que ter bom senso temos que agir com a razão, eu digo isso pq já me dei muito mal agindo por impulso comprando coisas que eu não precisava e que não teria nenhuma utilidade p minha vida, os blogs de cosméticos tem muita utilidade sim, eu aprendocoisas p caramba, mais tbm eu não saio comprando tudo que eu vejo ou pq alguem disse que é incrivel e tal eu analiso muito bem antes de comprar qualquer coisa..
    A mídia não quer saber dos seus problemas financeiros ela não tá nem aí p isso ela quer que você compre compre compre e se ferre depois afogados em dívidas entra em desespero pq não sabe como vai pagar..
    eu sei que não é fácil resistir a tantas ofertas e tal mais vamos pensar antes de comprasr...

    Bjo amore fica c Deus

    ResponderExcluir
  6. concordo com tudo... uma vez comentei num blog relativamente famoso sobre esmaltes, que achava um absurdo a pessoa gastar 90 reais num esmalte chanel. o blog trazia sempre posts sobre esses esmaltes - beleza, liberdade do blog postar oq ele quiser, mas isso acaba fomentando umas descontroladas a querer comprar o esmalte mesmo se poder. resultado, fui banida do blog, nao posso mais comentar lá com meu ip.

    ResponderExcluir
  7. Oi Thata
    Adorei o "E se você chegou até aqui sem cair de sono... meu muito obrigada" hehehe

    Eu cheguei e adorei o seu post!
    Parabéns

    Ontem postei sobre consumo no meu blog (nada tão elaborado e bacana), mas o suficiente prá algumas amigas já se movimentarem... :)

    Bjokas

    ResponderExcluir
  8. Estou re-aprendendo a viver. Isso pq faz anos q gasto + do q ganho e compro muito + do q preciso! É uma bola de neve. Pago tudo e daí, gasto até + do q nates. Mas isso não está mais me deixando feliz e estou lutando contra! Não é fácil, não, nem um pouco...
    Lila Czar
    http://seviracom30.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Diiisseee tudo e na classe,
    sem citar nomes nem marcas!
    Ás vezes me pego nesse consumismo absurdoo e é super verdade qnd vc fale q a gente caba se importando mais com as meninas de blog doq c as minha de verdade/real! Tenho certeza que muita gente se identificou lendo o textO!
    Ahhh e apesar de eu estar com sono, não durmi no fim do textO! huauhahuahua Beijos

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu blog.. dicas muito uteis!!!


    depois me faça uma visitinha tb!!!
    bjokas*

    ResponderExcluir
  11. Thata... cheguei até o final sem dormir fácil, fácil... Vc escreve tão bem quanto pensa e isso ajuda muito em textos que excedem o que normalmente se lê em posts. Parabéns! Considero de grande lucidez o teu pensamento e confesso que, tb eu, aumentei o meu consumo depois que comecei a frequentar a blogsfera. E volta e meia tenho esses repentes de culpa, quer seja pela pessoa morrendo de fome enquanto eu pago R$100,00 num batom, quer seja pela real desnecessidade dessas compras, quer seja por qq outro motivo que me acometa no momento da reflexão. Felizmente tenho sempre a tábua no oceano nesses momentos, pois não usei esmalte azul, vestido band-aid, nem scarpin pink aos 30 e tantos anos de idade. Ainda assim, de forma recorrente me pergunto o quanto realmente preciso do que estou disposta a comprar e, ainda que minhas faturas de cartão de crédito venham altas, tenho tido grandes vitórias (leia-se: deixado de comprar). A internet é uma benção, mas nem sempre sabemos como usá-la adequadamente. Deixamos de estudar para zapear. De economizar para uma viagem, gastando aos tubos com maquiagens, roupas, sapatos que não compoem o nosso estilo simplesmente pq fulana do überblog tal disse que é bom. Já me peguei nesses momentos tb e confesso que não gostei de mim ali! Anyway, estabelecer critérios de consumo é o que me parece mais eficiente para não cair em meio a essa bola de neve. Tenho meus critérios que me brecam bastante. Creio que todos podem desenvolver os seus apenas pelo simples hábito de pensar a respeito de si. Quando nos conhecemos melhor, as interferências externas, na maioria das vezes, passam sem causar danos. Excelente post! Bjn...

    ResponderExcluir
  12. Estou realizando um sorteio, aproveita e participa tb:
    www.barbies2hellokitty.com
    bjs
    barbie

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo