Por um mundo "cruelty free"


Olá meninas... Espero que tenham tido uma ótima semana... Perdoem-me pelo atraso na publicação deste post. Estou há três dias com uma tosse dos infernos que está mudando meu horário biológico.

Esta semana separei um texto de Ana Maria Curcelli - autora do livro: "Cozinhando sem crueldade", porque por mais que eu já tenha escrito sobre o tema por aqui, sempre é bom reforçarmos e, melhor, trazermos outros pontos de vista também.

Não é desídia, não é preguiça, não é falta de tempo, não é a tosse. É, simplesmente, a certeza que um bom texto sobre um assunto importante deve, sempre que possível, ser compartilhado. So, enjoy it!

"Essa expressão significa, ao pé da letra, livre de crueldade, e é geralmente usada em produtos que não são testados em animais.

Como assim? No mundo inteiro industrias farmacêuticas e cosméticas submetem animais domésticos (cachorros, gatos, ratos, sapos etc) à vários tipos de testes químicos e laboratoriais, realizados para ditos "fins científicos para uso em seres humanos" antes de irem para as prateleiras das lojas, farmácias e supermercados.

A verdade é que essas experiências não têm nada de humano, muito pelo contrário, são realizadas geralmente sem anestesia, o que as torna muito dolorosas para os animais, em muitos casos causando a morte imediata ou uma vida de intenso sofrimento.

Estes testes, ao contrário do que se pensa, não irão garantir segurança para o uso em seres humanos, pois, se você analisar bem, o corpo de um animal mamífero é muito diferente do corpo de um animal humano desde sua constituição até seus padrões químicos. O que é
usado como remédio para um ser humano para um animal pode ser letal; como é o caso da aspirina, para os gatos ela tem efeito letal em poucos minutos e para o homem alivia a dor de cabeça e a febre.

Muitas pessoas, empresas e entidades ligadas a proteção animal se opoem a essas práticas, por isso são chamadas de anti-vivisseccionistas. Há também aquelas que fazem uso da ação direta para libertar animais de laboratórios.

Em países do mundo todo, empresas "humanitárias", com ideais anti-vivisseccionistas, criaram produtos seguros para os consumidores, que são testados de várias maneiras, mas nunca se utilizando de animais.

Essas empresas criaram um selo de identificação que são colocados nas embalagens dos produtos. O selo tem um coelho desenhado com o símbolo de proibido, e sempre acompanhado da frase "cruelty free". Aqui no Brasil apenas uma industria de cosméticos usa este selo, e mesmo assim é desconhecida do grande público.

Atualmente, o órgão que regula produtos que serão consumidos pelo brasileiro é o Ministério da Saúde, que obriga todos os remédios (alopáticos), cosméticos e produtos de limpeza, a serem testados, antes de serem lançados no mercado. Esses testes podem ser feitos de
diversas maneiras, mas geralmente são usados animais, por ser mais barato e lucrativo às grandes empresas do ramo.

Pode ser difícil mudar as leis federais que regem o Ministério da Saúde, mas nós podemos tentar. Na minha opinião para mudá-las você precisa de três coisas: um trabalho de consciêntização e educação pública sobre o tema; ação direta para pressionar favoravelmente a mídia e a opinião pública; e um boicote econômico às empresas que
testam seus produtos em animais.

Muita gente vem me dizer que não dá para mudar completamente suas vidas em função dos animais...não sei, para mim não é assim, aliás é bem fácil se você sabe como. Por isso tratei de publicar logo esse texto informativo de, como substituir produtos que você já usa, e
onde comprar produtos livre de crueldade.

Mesmo você não sendo vegetariano/a ou vegan, acho importante você pensar nos animais que sofrem, contra sua vontade, encarcerados em laboratórios no mundo todo. Não considerar esta causa é como não se importar que pessoas sejam mantidas como escravas para o lucro e conforto de alguns...pense mais sobre isso. Está ao seu alcance!

É só ter paciência e ler o rótulo no verso dos produtos antes de comprá-los, se não tiver o selo do coelhinho, veja se o fabricante está entre os que testam seus produtos em animais (eu tenho a lista completa e atualizada, peça pelo correio). Se não for legal não compre; se não procure outra marca até encontrar um que sirva para humanos.

Shampoos, condicionadores, espuma para banho e hidratantes... Comecei a usar a pouco tempo os produtos nacionais da Foxie, eles mantém uma linha completa de 20 itens para todos os tipos de pele e cabelos, de shampoos, condicionadores à espuma para banho e
hidratantes para o corpo. Você achará fácil nas "lojas brasileiras". Facilmente você achará toda a linha de produtos importados da Freeman e St. Ives, no Mappin, Lojas Americanas ou supermercados. Encontrei hidratantes para o corpo de amora, importados da Itália, no Pão de Açúcar enquanto fazia as compras do mês, eles são de origem 100% vegetal e vem com o selo do coelhinho.

Chegou o verão... e o filtro solar?
Só da Cenoura e Bronze ou os importados da Banana Boat.

Para meninas vaidosas...
Para aquelas que não conseguem ficar sem usar cosméticos e cremes, existem marcas importadas de hidratantes e outros produtos que não são testados. A pouco tempo atrás achei na Mesbla uma linha completa de cosméticos não testados e de origem 100% vegetal, da marca "Your Body" (Inglaterra), que além de tudo vem escrito no rótulo: Ideal para vegetarianos e vegans! Comprei um protetor labial a base de kiwi e manteiga de karité. Procure também em lojas de cosméticos importados (como a Caxopa) e você achará mais. Tintura só da Wella e quando comprar L'Oreal fique com um pé atrás, parece que eles
voltaram com os testes...

Para as meninas que se maquilham...
Se você gosta ou não consegue viver sem maquilhagem, tente adquirir produtos que não são testados em animais em loja de produtos naturais ou farmácias homeopáticas (Farmaervas por exemplo). Se você quiser consumir produtos que não são testados em animais e não contém ingredientes animais tente escrever para algum desses endereços abaixo. Esses produtos são ótimos e 100% de origem vegetal, se você tiver cartão de crédito fica bem mais fácil comprar essas coisas importadas, vai ficar um pouco mais caro porque você terá que pagar pela postagem.

Só para meninas...
Na propagandas de absorventes "Sempre Livre" você vê várias camadas de algodão prensado, quando você compra um vê que não existem camadas e sim um grande emaranhado de algodão, além é claro de serem fabricados pela "Johnson & Johnson". Tente comprar absorventes de marcas mais baratas e desconhecidas, porque emaranhado por emaranhado antes um de uma marca que não testa seus produtos em bichos.

Ao invés de usar "ob" use "tampax" que é a mesma coisa, e não é fabricado por uma empresa que testa seus produtos em bichos. Lâminas de barbear, o grande problema...
Existe uma marca de lâminas que se chama "Wilkinson Sword" que não é testada, você acha facilmente na 25 de março e pode comprar no atacado um estoque para o ano inteiro. Me parece que a Gillete também parou de testar seus produtos...tente.

Pasta de dente é um problema...
Pois além de serem testadas em animais a maioria contém em sua fórmula: açúcar refinado e pó de ossos. Tente a pasta de dente da Oral B, que é uma empresa da Gillete, portanto não testa mais ou faça uma receita de pasta de dente caseira.

Papel Higiênico, lenços de papel e fraldas descartáveis...
Tudo que a Kleenex fabrica é testado, fuja dessa marca. Cuidado com as fraldas infantis da Mônia e Hugies, procure por uma empresa alternativa.

Produtos para limpeza da casa...
Sabão em pó, amaciantes, detergentes, desinfetantes etc. você não precisa usar Omo e Confort, porque eles não são os únicos que fazem determinado efeito sobre as roupas. Existem marcas como: Bombril, Orniex, Orval, ODD entre outras, que fazem o mesmo tipo de produto, só que sem crueldade!

Os remédios...
Infelizmente esse tópico é o mais difícil...você pode começar mudando de médico, ao invés de ir num médico alopata vá a um homeopata. Tente manter na sua casa algumas ervas e vegetais que ajudam em caso de doenças inesperadas. Alho, gengibre, chá de sálvia e limão são ótimos para quem está com infecção na garganta. Kiwi e laranja é vitamina C
para que está gripado, e assim por diante. Para saber mais antes de começar a usar, leia sobre ervas medicinais e remédios naturais.

Leia muito, e sempre, sobre o que você pode usar no lugar da medicina tradicional. Se você simpatiza com medicina oriental procure ler mais sobre do-in e acupuntura. Hoje em dia existem também tratamentos "alternativos" como florais de Bach e aromaterapia. Procure o que se adapta melhor à você. "


Desejo a todas um fim de semana de consciência...



12 comentários:

  1. Huuuuuum...
    Melhor não dizer o que penso!
    Beijos coloridos!!

    ResponderExcluir
  2. Será q a Gillete parou de testar? Se souber essa informação, por favor compartilhe.
    Absorventes eu sempre compro aquele da marca mais desconhecida q tem, o mais barato q ninguém quer pq não é "de marca".
    Pasta de dente tem a Contente, q é vegan.
    Eu adorei o post.
    Se as pessoas forem menos cômodas e egoístas, dá pra não usar essas coisas, basta pensar um pouco no outro, gostando ou não de animais. Não precisa gostar, mas é obrigado respeitar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. è assuntos relacionados a animais, eu ja nem vou me intrometer a dar opinião.... POr que sou defensora MOR.....
    Nem preciso falar então do que eu acho desse tipo de pessoas e empresas.....


    Um beijo

    MElhoras

    ResponderExcluir
  4. Kah Silva: Perfeito, querida! Pelo jeito vc sabe quando usar a sábia citação: "quando falar, cuide para que suas palavras sejam melhores do que o seu silêncio". Há tempo e local apropriado para todos os pensamentos e certamente não são eles os mesmos que promovem a afronta. Bjn...

    FLAVIA: A Gillete ainda testa! Obrigada pela dica do creme dental, pois eu não sabia desse! Vou comprar hoje! Egoismo e Comodidade. Pronto. Você falou tudo. Nada mais a acrescentar! Bjn...

    JANA: Intrometa-se sim, moça! Ainda mais em relação aos torturadores, pois eles precisam saber que não têm a conivência de todos, mas que ainda há uma parcela de pessoas sobre a terra que se afetam ante o sofrimento dos animais! Os que pautam suas vidas pela real solidariedade. A que não vê se o atingido tem duas ou quatro patas - pois independentemente disso, sente dor, iqual a mim, a você e ao torturador! Bjn...

    ResponderExcluir
  5. Não existe absorvente cruelty free, porque a Anvisa na Portaria MS 1480 exige um teste em coelhinhos antes de qualquer empresa colocar o produto no mercado. As fraldas estão inclusas.

    Até pensei em usar Mooncup ou absorvente de pano. Olha só parte da instrução da Anvisa:

    "Seis (6) coelhos albinos, machos ou fêmeas, e de peso corpóreo de 2 Kg a 3 Kg.
    - Os animais devem ser mantidos em gaiolas individuais, durante todo o
    período do ensaio, em sala de temperatura constante (220C ± 30C) e de umidade relativa entre 30% e 70%.

    Tricotomizar cuidadosamente cada animal em 4 (quatro) áreas dorsais
    (duas superiores e duas inferiores), de 250 mm2 cada uma, 6 h a 24 h
    antes do início do ensaio.
    - Fazer 2 (duas) ranhuras paralelas, com agulha de injeção esterilizada,
    evitando-se sangramento, nas áreas tricotomizadas, superior e inferior, do
    lado direito do animal (áreas 2 e 4 da Figura 1).
    - As áreas tricotomizadas, superior e inferior, do lado esquerdo do animal,
    devem permanecer intactas (áreas 1 e 3, da Figura 1).
    1.2.6 PREPARO DA AMOSTRA
    A amostra a aplicar dever ter uma área de 250 mm2 e ser previamente
    umedecida, à saturação, com solução fisiológica estéril.
    1.2.7 APLICAÇÃO DO PRODUTO
    - Segurar o animal delicadamente, até que se acalme.
    - Aplicar o produto, através de massagens leves, sobre as 2 (duas) áreas tricotomizadas superiores (áreas 1 e 2, da Figura 1), enquanto que as 2 (duas) áreas inferiores (áreas 3 e 4, da Figura 1) servirão como controle."

    ResponderExcluir
  6. REALMENTE ACHO O FIM TESTE EM ANIMAIS,POIS NO MEU PONTO DE VISTA,SÃO OS UNICOS QUE TE AMAM DE VERDADE,SEM INTERESSE ALGUM,E QUE SÃO FIEÍS A TI ATÉ Á MORTE,MINTO,DEPOIS DELA TAMBÉM,ALGUNS ENTRAM ATÉ EM DEPRESSÃO PELA FALTA DO DONO.MINHA LINDA,SERÁ QUE VC PODERIA COLOCAR AS MARCAS QUE TESTAM E AS QUE NÃO TESTAM,PRA SUAS LEITORAS,POIS JÁ VI EM ALGUNS SITES E BLOGS; ACHO QUE SERIA BEM LEGAL!! BJS AGUARDO RESPOSTA. " OS ANIMAIS,SÃO OS ÚNICOS SERES,QUE NÃO TE DEPCIONAM,E NÃO ESTÃO AO TEU LADO POR INTERESSE NENHUM,DIFERENTEMENTE DOS HUMANOS,ISSO DEVERIA FAZER TODA A DIFERENÇA!!

    ResponderExcluir
  7. Gente, preciso fazer um adendo: A Wella foi comprada pela Procter & Gamble, portanto, seus cosméticos são testados sim em animais. Eu usava Koleston e parei por causa disso! Sobre produtos de higiene dental, além da Contente tem a Condor tb, q não faz testagem em nenhum de seus produtos. E cosméticos no geral, hj em dia temos mto mais opções. Sobre a Gillete, prefiro não comprar, já q ela é submarca da Procter & Gamble tb, e como essa é uma empresa q testa, não compro e pronto! Parei de tomar Ades, pois apesar de alimentos não serem testados em animais, esse refresco é fabricado pela Unilever, q é torturadora, e assim por diante. Quem quiser pode imprimir a lista de compras do site da PEA, e observar q hj existem mto mais opções de compra segura do q ha alguns anos, pode apostar! O site da PEA é www.pea.org.br , ok? De resto, tá de parabéns pelo post, apoio 100% a compra de produtos cruelty-free. To nessa luta desde q tomei conhecimento dos testes horríveis q são feitos "em nome da ciência", e na minha casa não entra mais produto testado em animais. Escrevo sempre sobre esse assunto no meu blog, quem quiser, passa lá: garotascomtpm.blogspot.com .Tb já solicitei no site leaping bunny o guia gratuito com a lista de produtos seguros, sem testagem.
    Bjos, e continue sempre persistindo nessa luta, pelo bem dos bichinhos!

    ResponderExcluir
  8. Essa "imposição" pra ser politicamente/ecologicamente/salutarmente correto o tempo todo enche o saco também...a pessoa não deve usar absorvente pq testam em animais, não deve comer carne pq maltratam as vacas, não pode comprar coisa da nike pq chineses em regime de semi-escravidão confeccionam as peças, não pode ir ver jogo de determinado time pq o mesmo é usado para lavagem de dinheiro, não pode estar feliz com a copa pq é usado de política de pão e circo e enquanto o povão assiste os políticos aprontam, não pode ler o jornal a folha pq eles no passado se envolveram com torturadores da ditadura militar, não pode comer trakinas pq tem gordura trans, não pode fazer festinha de natal na empresa por causa dos judeus, não pode dar esmola pra criança com cara de fome, não posso fazer xixi na privada, tem q ser no chuveiro (eca!) NÃO! NÃO! NÃO! NÃO! NÃO! NÃÃÃÃÃO...não pode respirar, peidar, gostar de ouvir Wando...sério, cansa...não q deva afetar ninguém em nada mas não passo mais por aqui até pq não vou ser a pentelha que segue algo q não gosta de ler só pra criticar, mas deixarei minha última opinião: há muito tempo a coisa toda aqui virou predominantemente uma militância natureba boooooring e eu não me identifico mais com boa parte do blog, beijos a quem fica e boa sorte com as convicções de cada uma ;*

    ResponderExcluir
  9. Camila: E se importássemos? Vou me informar sobre essa possibilidade e jogo lá no horizonte. Obrigada pela riqueza de informações. Bjn...

    IBRITY: Só quem convive com um animal sabe como é essa dedicação e amor que vc cita! Que alegria saber que vc tem isso na tua vida também! Ainda muito temos que evoluir, querida! E enquanto nossa soberba assim não permite, inocentes vão ficando pelo caminho... Sobre o teu pedido das listas, os links abaixo são caminhos pro horizonte (meu blog) onde tenho o que vc quer. Se precisar de alguma outra informaçnao, estou a disposição. Bjn...

    http://www.infinityjafa.org/2010/02/makeup-sem-crueldade.html

    http://www.infinityjafa.org/2010/01/crueldade-tem-nome-e-sobrenome.html

    http://www.infinityjafa.org/2009/03/os-testes-em-animais-sao-hoje-em-dia.html


    Jessy: As colorações da Alfaparf não são testadas em animais e são excelentes. Das nacionais, as da Niely são cruelty free. Compactuo da tua postura. Às vezes, mesmo que determinado produto seja livre de sofrimento animal, se fabricado por torturador, eu não me sinto a vontade de usar e não uso. Mas reconheço que essa postura é bastante restritiva! Pra mim, vale a pena... Bjn...

    Renata: De fato, ser ético nunca foi e promete nunca ser um caminho fácil! Tampouco agradável 24 horas por dia. Mas qual o é, não é mesmo? Que pena que vc já não se identifica com o blog. De qq forma, só fazemos aqui o que a dona dele permite. Estou certa que não é intuito de nenhuma das blogueiras transformar o Sem Firulas numa bandeira de ética e sustentabilidade. E concordo com vc, que quando há poucos posts na semana falando sobre cremes, maquiagens, novela, viagens, esportes e assuntos mais leves em geral, fica mesmo difícil de ler! Como eu escrevo na sexta, sempre dou uma olhadinha no "comportamento" da semana para saber que tipo de post farei e tento pegar leve se Mari e Lu foram muito densas naqueles dias. Do contrário, desço meu sarrafo. Mas, ainda assim, acho que mudanças são positivas. Abrem a mente e nos tornam mais amplas, interessantes e completas enquanto seres humanos. Também penso que essa minha opinião não é isolada, pois recentemente recebemos (blogueiras colaboradoras) um email da Thata (manda-chuva) dizendo que as estatísticas mostravam que o blog passou a ser muito mais frequentado depois de nossas modestas contribuições. Ela me pareceu feliz. Eu fiquei mais ainda. E, no geral, temos em nossos posts mais comentários positivos do que negativos. Sinal que não estamos desagradando tanto assim. Mas fica a tua dica para que tomemos sempre cuidado para não fazer posts seguidos tão densos. Com um creminho ou outro no meio a leitura fica mais palatável. E claro... se a chefe puxar nossa orelha ou se as reclamações a incomodarem, não seremos nós, simples colaboradoras que faremos malcriação - afinal - cada uma de nós tem seu próprio blog justamente para isso. Seja benvinda quando quiser voltar... Bjn...

    ResponderExcluir
  10. Amei o blog! Já estou seguindo e adoraria se segui-se o meu tambem:
    http://enteddyada.blogspot.com
    Beijoos

    ResponderExcluir
  11. Não sei se vai dar pra importar, ele pode ser apreendido pela Anvisa.

    Realmente não é fácil ser correto, ainda mais nesse país de malandros. Mas não é por isso que eu vou chutar o balde e ser errada. Faço o que posso. Como acho que mooncup e absorvente de pano não são viáveis para mim, então vou usando os normais, porque é o que tem. Em compensação, não compro L'Oréal nem Procter e Gamble, porque existe muita marca boa que não testa. Não me custa nada.

    Nada como uma ponderação para equilibrar a vida.

    ResponderExcluir
  12. Camila: Acho que encontrei a solução. Espera um pouquinho pq estou conversando com o fabricante. Assim que tiver a resposta definitiva vou lançar ao horizonte e te aviso. Bjn...

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo