Pelas baleias, que não sabem falar...

Olá meninas... Espero que tenham tido uma boa semana.

Quero começar hoje agradecendo os comentários no post da semana passada e os desejos de melhoras para o Crispim. Fizemos a transfusão no Sábado e iniciamos um tratamento. Sabemos que a cura não é Possível, mas ele passou a semana toda melhorando um pouquinho por dia. Continuamos na luta.

Hoje gostaria de apresentar a vocês a Sea Shepherd Conservation Society – ONG internacional de proteção à diversidade da vida marinha. É baseada nos Estados Unidos e também tem escritórios na Austrália, Canadá, Inglaterra, Holanda, França e África do Sul. No Brasil, temos o Instituto Sea Shepherd Brasil – Guardiões do Mar, integrado à ONG e que tem sua área de atuação na costa brasileira.

A Sea Shepherd Conservation Society – SSCS foi fundada em 1977, nos Estados Unidos, pelos fundadores do Greenpeace, que, ao engajarem-se nesse novo projeto, criaram um movimento de caráter mais ágil, objetivo e ativista. Atualmente, a Sea Shepherd é considerada a ONG de proteção dos mares mais ativista do mundo e conta com a participação efetiva de milhares de voluntários em todo o planeta.

Em 1971 dois jovens movidos pela paixão e pela vontade de preservar o Planeta Terra embarcaram em um navio em direção ao Alasca com o objetivo de parar os testes nucleares que seriam conduzidos na ilha de Amtchika. Estas pessoas eram os canadenses Paul Watson e seu parceiro Robert Hunter.

Neste mesmo ano estas duas personalidades acabariam encabeçando a criação da ONG mais conhecida do mundo, a Greenpeace.

Seis anos mais tarde, os dois ambientalistas decidem deixar a Greenpeace. Paul Watson então funda outra ONG, mais ativista, objetiva, ágil e menos burocrática. Surge então, em 1977, a primeira ONG de proteção dos mares do mundo, a Sea Shepherd Conservation Society. Nestes mais de 30 anos de atuação, a Sea Shepherd e seus voluntários ficaram conhecidos como piratas dos mares, depois de afundar 10 navios baleeiros ilegais e abalroar e impedir a pesca de inúmeros barcos pesqueiros ilegais.

Por conta da matança indiscriminada de baleias no Oceano Antártico promovida pelo Japão, que se recusa a respeitar os acordos internacionais e caça as baleias dentro de seu santuário ecológico sem qualquer critério e sob o pretexto de “fins científicos”, a Sea Shepherd vem enfrentando uma verdadeira guerra com o governo daquele país. Um de seus membros é considerado “prisioneiro de guerra” no Japão e já foi expedido um mandado de prisão internacional contra outro capitão de navio da ONG.

A Guarda Costeira do Japão obteve um mandado de prisão contra o presidente internacional da ONG, o Capitão Paul Watson, acusado de ordenar membros da ONG a impedir a caça à baleia anual japonesa. Watson, canadense de 59 anos, será colocado numa lista de procurados via Interpol, afirmou a agência de notícias Kyodo.

O governo japonês está desesperado para impedir os navios do Sea Shepherd de retornarem ao santuário de baleias do oceano Austral na temporada de caça 2010-2011″, disse Watson.

As autoridades japonesas prenderam neste ano o ativista do Sea Shepherd, capitão Peter Bethune, e acusaram-no de cinco infrações no começo deste mês, depois que ele abordou um navio da frota baleeira nipônica para dar voz de prisão a seu capitão. Com as diversas ações de protesto realizadas pela Sea Shepherd, o Japão capturou apenas 500 baleias de uma quota de 900 de seu programa “científico” no oceano Austral na última temporada.

Querem saber a verdade do por que o Capitão Peter Bethune é um prisioneiro de guerra? Porque seu navio foi deliberadamente abalroado, quebrado ao meio e afundado pela embarcação arpoeira japonesa Shonan Maru 2. O fato do capitão da embarcação japonesa não ter sido questionado pela destruição do navio da Sea Shepherd nega qualquer descrição civil do Shonan Maru 2.

Querem saber a verdade do por que o Capitão Paul Watson integrará a lista de procurados internacionais da Interpol? Porque ele comanda um dos navios que impedem que a esquadra de baleeiros japoneses faturem cerca de US$40,000.00 por dia matando inocentes (protegidos por lei) dentro de um santuário ecológico.

Tais ações vêm num momento em que a Comissão Internacional da Baleia tenta negociar um acordo de conciliação no longo debate entre países caçadores e conservacionistas que pode permitir ao Japão aumentar sua quota de captura costeira de animais, contanto que corte a caça “científica” na Antártida.

Importante salientar o quanto o Japão vem se opondo ao fim da caça às baleias, sem mencionar que em seu território golfinhos são torturados e mortos a pauladas anualmente e o governo japonês persegue os ativistas e os transformam em procurados internacionais e prisioneiros naquele pais. A força do Japão por ser membro do Conselho de Segurança da ONU e o grito travado de animais indefesos são os elementos de tragédias perpetradas pelo governo japonês a cada ano e a comunidade internacional não pode se calar diante de tais barbáries.

Sea Shepherd são pessoas que querem fazer diferença e ajudar a proteger os ambientes e os animais marinhos. Estudantes, universitários, profissionais liberais e empresários de diferentes áreas de atuação se unem e oferecem seu conhecimento e esforço pessoal à nossa disposição para agir.

A Sea Shepherd precisa de você para continuar promovendo ações de forma ágil e eficaz. Portanto, se você também se revolta com a situação do nosso litoral e no mundo, torne-se um Guardião do Mar e faça a diferença. Não permitam que um país que se apresenta de primeiro mundo, símbolo de evoluçnao pós guerra continue agindo como bárbaro e como se estivesse acima das leis internacionais. Sua voz faz a diferença.

Tenham um bom fim de semana...

6 comentários:

  1. Oi Jafa. Já fui lá nos dois sites, o americano e o brasileiro. Também procurei vídeos deles no youtube e o trabalho é emocionante! Já me filiei. Pode bater continência pra mim, pois sou almirante! Obrigada pela dica e por mais uma demonstração de consciência pura! Bj.

    ResponderExcluir
  2. Que legal, Bianca! Muito obrigada! Um Almirante ajuda muito! Toda a verba dos kits é revertida para sustentar as embarcações que impedem os baleeiros. Você deu uma enorme ajuda. Continência batida pra ti Almirante! bjn...

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa ong. Vou lá nos links me informar mais. A causa é indiscutível. Obrigada por apresentar esse trabalho tão lindo. Mais um excelente post. beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu que agradeço o interesse Juliana. Bjn...

    ResponderExcluir
  5. Adorei Jafa...

    Sempre bom divulgar o que é bem feito. Iniciativas pautadas pela paixão e o compromisso com a natureza. Durmo todos os dias, um pouco mais aliviada e muito mais inspirada por saber que existem pessoas nesse mundo como os fundadores do Sea Shepherd, Greenpeace, PETA e tantas outras pessoas ligadas ou não a ongs, que todos os dias fazem um pouco mais do que apenas a parte que lhes caberia...nesse planeta!

    ResponderExcluir
  6. MARI: Durmo pelas mesmas razões que vc - e sonho. Nos meus sonhos essas pessoas se multiplicam por dízimas periódicas... bjn...

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo