Planeta Pet


Olá meninas... Como passaram a semana? Espero que bem e com algumas novas ações que tenham foco em sustentabilidade e solidariedade aos animais.

Esta semana vamos falar sobre outra coisa. Damos uma paradinha no assuntos “testes em animais” para que a minha coluninha tão querida aqui no Sem Firulas, que se chama “Linha do Horizonte” não mude de nome para “Chata de Plantão”.

Mas calma! É claro que a chata de plantão não vai deixar de falar naqueles assuntinhos desagradáveis que precisam ser tratados; mas como os temas são muitos, pois muito temos o que evoluir nesta terra, dá para variarmos um pouco.

Há algum tempo falei sobre as famigeradas garrafas pet lá no Horizonte (aqui) e como o assunto é de imensa importância e claro, de interesse de todas nós, vou falar sem firulas sobre o tema por aqui e espero contribuições de todas. A propósito... muito obrigada por todas as manifestações na coluna na semana passada! Sem essas interferências, nunca sabemos se chegamos ou não ao ponto! Bem... vamos lá...

Antoine Lavoisier nasceu em Paris no fim do século XVIII e foi o primeiro cientista a enunciar o princípio da conservação da matéria. Pautado em estudos do filósofo grego Heráclito, Lavoisier é o autor da célebre frase: “Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma". O que poderia traduzir melhor os tempos atuais e a necessidade imperiosa de se dar destino ao lixo que produzimos?

Dois séculos depois, ainda temos grande dificuldade em compreender os estudos do químico Francês e transformá-los em tônica para o nosso dia a dia através de ações sustentáveis que têm o condão de impedir que o planeta se torne a latrina de nós mesmos.

As garrafas pet tomaram conta do mercado. A sigla PET simplifica o nome do material com o qual envasamos de tudo – Politereftalato de Etileno – ou PET para os íntimos. Antes nunca tivéssemos nos tornado íntimos desse tipo de plástico que tomou conta do mercado de tal forma que podemos encontrá-lo facilmente em rios, lagos, ruas e nos oceanos.

A reciclagem desse material, embora plenamente possível, já que possui propriedades termoplásticas, isto é, pode ser reprocessado diversas vezes pelo mesmo ou por outro processo de transformação, ainda não atrai dado o baixo preço pago pelas indústrias de reciclagem aos catadores que preferem o recolhimento de latas de alumínio que são mais valiosas.

As garrafas produzidas com este polímero só começaram a ser fabricadas na década de 70, após cuidadosa revisão dos aspectos de segurança e meio ambiente.

No começo dos anos 80, os Estados Unidos e o Canadá iniciaram a coleta dessas garrafas, reciclando-as inicialmente para fazer enchimento de almofadas. Com a melhoria da qualidade do PET reciclado, surgiram aplicações importantes, como tecidos, lâminas e garrafas para produtos não alimentícios.

Mais tarde na década de 90, o governo americano autorizou o uso desse material reciclado em embalagens de alimentos. Desde então, o consumo de produtos embalados em PET cresce vertiginosamente em todo o mundo. Um dos produtos mais transportados e vendidos em PET é a água.

Nos últimos dez anos, em todo o planeta, o consumo de água mineral cresceu 145% e passou a ocupar um lugar de destaque nas preocupações de muitos ambientalistas. Claro que o foco não está exatamente na água, mas na embalagem.

Só no Brasil, o crescimento da produção de PET se dá de maneira assustadora, senão, vejamos: (produção de PET em toneladas no território brasileiro)


* 1994 - 80.000
* 1995 - 120.000
* 1996 - 150.000
* 1997 - 185.700
* 1998 - 223.600
* 1999 - 244.800
* 2000 - 255.100
* 2001 - 270.000
* 2002 - 300.000
* 2003 - 330.000
* 2004 - 360.000
* 2005 - 374.000
* 2006 - 402.000
* 2007 - 407.000
* 2008 - 469.700

Felizmente a reciclagem também tem aumentado, entretanto, não acompanha satisfatoriamente a produção do material e o seu descarte na natureza.


* 1994 - 13.000 ton | 18,80%
* 1995 - 18.000 ton | 25,40%
* 1996 - 22.000 ton | 21,00%
* 1997 - 30.000 ton | 16,20%
* 1998 - 40.000 ton | 17,90%
* 1999 - 50.000 ton | 20,42%
* 2000 - 67.000 ton | 26,27%
* 2001 - 89.000 ton | 32,90%
* 2002 - 105.000 ton | 35,00%
* 2003 - 141.500 ton | 43,00%
* 2004 - 167.000 ton | 47,00%
* 2005 - 174.000 ton | 47,00%
* 2006 - 194.000 ton | 51,30%

A poluição causada pelos materiais plásticos é responsável pelo maior acúmulo de resíduos já visto na Terra. Estamos falando do "oceano de plástico", nome dado ao vórtice de lixo que se estende a partir da costa da Califórnia, atravessa o Havaí e chega a meio caminho do Japão, atingindo uma profundidade de mais ou menos 10 metros. Acredita-se que haja neste vórtice de lixo cerca de 100 milhões de toneladas de plásticos de todos os tipos.

São produzidos anualmente cerca de 100 milhões de toneladas de plástico e cerca de 10% deste total acabam nos oceanos, sendo que 80% desta fração vem de terra firme.

Assustadoras são as perspectivas e progressões se nada for feito ou se continuarmos agindo como se o lixo que produzimos não fosse problema nosso. O que podemos fazer? Para variar "a nossa parte"! Um bom começo, sem dúvida, vem da máxima da preservação: REDUZA, REUTILIZE, RECICLE.

A reciclagem de lixo já é uma realidade em grande parte das cidades brasileiras, quer seja promovida pela Administração Pública, quer por cooperativas de reciclagem que a cada dia beneficiam mais e mais famílias inteiras com o reaproveitamento de materiais.

Como este post trata especificamente de garrafas PET, atentemos para o maior vilão entre os produtos de consumo: os líquidos alimentícios (água, sucos e refrigerantes).

Até bem pouco tempo, as revistas femininas mais antenadas mostravam a imagem de mulheres bem resolvidas e celebridades em tarefas cotidianas sempre portando a sua tradicional PET de água mineral.

Magras, bem vestidas e ricas, a prática era um atestado de ser uma "it girl" invejada até a morte pelas bebedouras de coca-cola, gordas, cheias de celulite e com azia. Tudo isso caiu por terra quando Gisele apareceu portando a sua garrafa SIGG.

Diversas outras celebridades também foram flagradas com suas garrafinhas de metal e, se nos inspiramos nelas para tantas outras coisas menos importantes, por que não fazê-lo em benefício do meio ambiente?

Embora possa ser muito conveniente comprar alimentos e produtos em embalagens plásticas (inclusive água em garrafinhas), o custo para o meio ambiente é extremamente alto.

Estudos realizados com crianças norte-americanas indicaram que o consumo de água aumentou em 70% entre as crianças que receberam garrafas coloridas e com estampas de super-heróis. A correria no bebedouro das escolas para encher as tais garrafinhas garantiu que muitas delas trocassem bebidas mais calóricas e menos importantes à nutrição pela água.

E quanto a nós? A que desejamos ver a nossa imagem vinculada? À destruição do planeta ou à ações capazes de influenciar os mais jovens e os que nos admiram por qualquer outra razão?

Definitivamente não temos noção do poder que exercemos sobre os que nos rodeiam, nos observam e do quanto podemos contribuir para um mundo melhor sendo, simplesmente, pessoas melhores!

Uma atitude de consciência começa em nosso consumo de água. Para quê pagar tão caro por uma pet de água se podemos ter um filtro de boa qualidade em casa, e dele abastecer garrafas coloridas, lindas e que mantém a temperatura da água por muito mais tempo?

É, no mínimo, pouco inteligente comprar essas garrafinhas de água mineral se pensarmos no quanto poderíamos economizar para empregar o dinheiro em coisas que nos deixariam mais felizes.

Há uma infinidade de garrafas reutilizáveis no mercado, todas lindas e capazes de poupar nossos oceanos da destruição anunciada ante maus hábitos. Dentre elas, posso destacar a SIGG, empresa suíça que produz garrafas de alumínio que duram uma eternidade em nossas mãos, transportam nossas bebidas e conservam por muito mais tempo a sua temperatura.

Eu tenho duas: uma de 700 ml para quando vou ali e já volto e uma de 1L para os dias em que passarei muito mais tempo fora de casa; e já tem outra a caminho, tão linda quanto as que já moram aqui.

São bonitas, higiênicas e me permitem hidratar-me a qualquer hora sem ter que gastar uma fortuna com bebidas pela rua, dinheiro que eu emprego em coisinhas que lotam o meu closet e me deixam bem mais satisfeita!

Isso sem mencionar que muitas vezes simplesmente não temos onde comprar algo decente para beber na rua. Lugares de higiene duvidosa, marcas que não apreciamos, açúcares sem fim destruindo toda a malhação ou águas minerais que sabe-se lá de onde vieram! No, thanks!

Prefiro ter o controle da situação que me afeta diretamente, quer pelo tipo de produto que consumo, quer pelo resíduo que produzo e lanço ao meio ambiente. Chic é ter consciência!

E vocês, meninas? Já têm a sua garrafinha? Não? Que tal ser a compra da semana? Beijinho a todas e até sexta que vem...

13 comentários:

  1. Amei o post! Realmente temos que ter consciência das coisas que acontecem ao nosso redor e ajudar a fazer um mundo melhor!
    Eu tenho uma garrafinha pra cada ocasião: uma pro serviço, outra pra faculdade e duas em casa rs
    Acho super prático, a gente não precisa gastar $ como você disse e também economiza tempo, sem precisar sair do lugar que estamos pra matar a sede =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Jana, vc já tinha falado em seu blog algo semelhante, daí na mesa hora adotei para sempre o uso dessas garrafinhas! Graças a vc!!!

    ResponderExcluir
  3. CAROL: Uhuuuuu!!!!! 4 garrafinhas, moça! Que delícia! Acabei percebendo ultimamente que estou compulsiva por essas coisinhas! Mas pelo jeito vc é profissional! haha Parabéns!!! bjn...

    FRAN: Vc não passa de uma fofa! Eu já te falei isso antes. Eu vi a linda SIGG que vc comprou numa foto no teu blog! Ainda ontem pensei em vc quando vi uma cheia de cupcakes! Depois te mando o link, mas eles não entregam no Brasil. A meca da SIGG! E quanto a influências... bom... abafa... tenho usado esmalte vermelho por influência sua! bjn...

    ResponderExcluir
  4. Já faz tempo que venho percendo pessoas na rua e na faculdade com garrafinhas. Eu ainda não sou uma pessoa que bebe muita água, estou apredendo aos poucos, mas acho que seria interessante para mim ter uma garrafinha a tira colo.

    Apesar de não comentar sempre venho adorando seus posts!

    Bjs querida

    ResponderExcluir
  5. PAM: Acredite. Eu não gosto de beber água (não espalha, por favor) e desde que comecei com as garrafinhas, tenho bebido de 1,5 a 2L por dia!!! Inimaginável pra mim antes da milagrosa SIGG e claro, do calor do inferno que faz aqui no RJ! Acho que a garrafinha vai te estimular... bjn...

    ResponderExcluir
  6. Chic é ter consciência!

    Ameeeeeeeeeeei!

    Ótimo post, tá?!

    Excelente trabalho de pesquisa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oie, tem selinho para você no Simplesmente Diva.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Como Você não disponibilizou um Email, tivemos que utilizar Comentários.

    Cara Publisher deste Site / Blog.
    Estamos desenvolvendo um Portal de Relacionamento com a Mulher.
    Seu nome é Ganhei da Balança. ganheidabalanca.com.br
    Durante 2 anos, através de Softwares e Ferramentas especialmente formatadas, Rastreamento dos Melhores Agregadores e Monitoramento dos Maiores Institutos de Pesquisas; buscamos o que a Mulher Brasileira mais vê na Internet.
    Nossa Mineração inclui o Número de Acessos / Comentários, Análise de Parcerias / BlogRoll e uma infinidade de Variáveis que são mastigadas e filtradas de maneira que apontem uma tendência de Navegação.
    Os resultados são entregues à Feeling Research Company, 1ª Empresa da América Latina e 4ª no Mundo a se especializar em Pesquisas de Sentimentos e Emoções relacionados ao Consumo de Produtos e Serviços.
    Após a aplicação de Pesquisas à Internautas especialmente selecionadas, a Feeling Research aponta os Sites e Blogs que deverão fazer parte de nosso Portal.
    O motivo deste Email é para comunicar que seu Site / Blog estará sendo LinKado ( não permanente, mas em rodízio com Blogs do mesmo segmento ) ao nosso Portal.
    Apesar de estarmos gerando tráfego para Você, a recíproca só será verdadeira se assim Você o desejar.
    A Seleção de seu Site / Blog deve-se ao mérito do trabalho que Você produz,e queremos ressaltar que, mesmo não nos colocando como seu Parceiro, Você continuará sendo LinKada em nosso Portal.
    Nosso Portal possui 12 Plataformas e Você estará sendo LinKada na Label Dieta.
    Para finalizar desejamos que continues produzindo o excelente material responsável por sua Seleção e esperamos que nosso Portal contribua para que Você, cada vez mais, tenha um maior número de acessos.
    Best Regards.


    Alma de Mulher.
    publisher@ganheidabalanca.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá, passei para conhecer o seu blog e adoorei.
    Faça uma visitinhano meu brechó também.
    Beijos, Carol

    http://brechonana.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Eu já havia lido sobre o assunto no "Horizonte Jafa" e eu aderi a "causa" da garrafinha PET depois de ler o artigo da nossa querida Jana... Eu não sou tão profissional quanto vocês meninas mas tenho a minha azul metálica... Comprada em Ipanema... rs

    Depois dessa idéia acredito que fiz a minha parte em ajudar o nosso planeta e ainda por cima meu bolso agradece por essa causa, que muitas vezes, eu comprava garrafas de água de plástico em alguns lugares que não eram tão confiavéis assim... rs

    Pelo que conheço de nossa querida Janaína, tem muita coisa interessante a ser acrescentada aqui no site, espero que todos os internautas aproveitem os "desabafos" e "opiniões" de nossa querida amiga.

    Beijos em especial a Janaína e um em todas as leitoras do sem firulas!!!

    ResponderExcluir
  11. Também sou mais uma usuária (rs)! Como já havia falado no Horizonte: eu, marido e filhote temos duas cada... lindas, coloridas e conscientes!
    Mais uma vez um excelente texto Jana!
    Beijos
    Faby

    ResponderExcluir
  12. FLAVIA e ANA GABI: Obrigada meninas... bjn...

    FELLIPE: Azul eu nunca vi! Deve ser linda! Obrigada pelo carinho... bjn...

    FABY: Eu lembro que vc comentou lá no Horizonte e aliás, lembro do teu excelente exemplo com a marmitinha do TomTom... Acho que vou fazer um post sobre isso aqui tb! bjn...

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo