O começo do fim: Pit Bulls

Hoje vou falar sobre um assunto que na verdade não é o perfil que busco para as postagens que quero fazer por aqui, uma porque envolve política, outra porque envolve lei. Mas esse assunto também envolve cachorros, portanto não consigo me alienar. Então não vou correr da pauta do momento e deixarei aqui minha opinião, querendo também saber o que vocês acham sobre o projeto de lei que visa a extinção da raça Pit Bull.

O projeto já tramita há dois anos no Senado, prevê a esterilização obrigatória de todos os machos da raça pit bull e proíbe a circulação pública desses animais, cujas raças também são consideradas perigosas, sem coleiras ou focinheiras. Além dos Pit Bulls, Rottweiler, Fila, Pastor Alemão, Mastim, Dobermamm, Schnauzer Gigante, Akita, Boxer, Bullmastiff, Cane Corso, Dogue Argentino, Dogue de Bordeaux, Grande Pirineus, Komondor e Kuracz são considerados periculosos. Quando não cumprida esta determinação o cão será apreendido e se seu proprietário não pagar a multa de R$100,00 o animal será sacrificado.

Em caso de ataque , as penas aos proprietários vão de três meses a vinte anos de detenção, sendo que o que agrava o crime é a comprovação de que o dono tenha incitado a violência.

Numa tentativa de fazer funcionar a lei, será obrigatório que portadores de Pit Bulls do Brasil inteiro registrem seus animais nos municípios onde vivem. Para justificar o projeto o autor Valter Pereira (PMDB-MS) afirma que estes animais são frequentemente usados como cães de guarda e acabam sendo submetidos a condições que acentuam o comportamento agressivo do animal. E com isso eu também concordo. E acho que até o autor, Valter Pereira, deve entender que mais uma vez o problema é gerado pelo ser-humano, não pelo animal. Agora, a idéia de que esse registro vai conter todos os pitbulls brasileiro é no mínimo ingênua.

O maior problema dessa lei é sentenciar animais a morte e desviar o foco dos verdadeiros culpados: os seres-humanos.

Segundo alguns historiadores os pit bulls descendem dos bulldogs e são a consequência de misturas de raças que serviram para torná-los ainda agressivos, mas muito mais mais ágeis. Esses animais eram criados com a única finalidade de lutar até a morte com outros cachorros e até contra touros, ursos e leões em espetáculos apreciadíssimos pela realeza e posteriomente pelas massas, durante séculos na Europa , principalmente na Inglaterra.

E por mais civilizados que nos tenhamos tornado, até hoje existem rinhas e pessoas que se dedicam a transformar animais em monstros e isso não se limita apenas a cachorros. O mais triste é saber que animais criados para matar serão também assassinados, enquanto não há lei nenhuma que penalize indivíduos ou corporações que torturam e dizimam animais, gratuitamente ou lucrando para matar. Quer dizer existir, até existe, mas além de não serem cumpridas são leves demais e mostram mais uma vez que quando os crimes são ambientais ou contra qualquer outro animal, o culpado estará amparado por um sistema corrupto e delinquente.

Eu, particularmente, sou extremamente contra ao comércio dos animais. Sejam os pássaros engaiolados em pet shops, os criadores licenciados pelo IBAMA ou quaquer outro criador de qualquer tipo de raça de gatos, cachorros, coelhos, chinchilas ou hamster. Ninguém deveria enriquecer explorando animais!

Sei que muitas de vocês devem estar olhando agora para o seu bichinho de estimação, adquirido em um pet shop e pensando no quanto amam esse animal, independente dele ter sido comprado. O problema é que nem todos os criadores são éticos e respeitam esse animais. Como estabelecemos que cada animal tem o seu temperamento determinado por sua raça, esse mercado sugere que você está comprando um produto não um ser-vivo. Caso o animal não se comporte como estabelece sua raça isso já se torna uma desculpa para que a pessoa se livre dele, assim mesmo, como uma blusa que não serviu, um eletrônico que não funciona.

As pessoas compram e até adotam animais de grande porte na intenção de ter um cão de guarda, um animal agressivo que possa cuidar da casa e fazer a segurança. Quando sabemos que animais de grande porte, podem ser extremamente carinhosos e companheiros e não é por serem grandes que terão de ser agressivos. Aliás, normalmente animais agressivos tem um histórico triste, uma vida de maus tratos e vivem em condições deploráveis. Pessoas felizes não são agressivas e essa é uma máxima que vale também para qualquer animal.

A discussão sobre a lei deve ser estendida. A questão dos animais doméstico tidos como violentos é só uma página, num livro que determina que estes seres vivos estão na Terra para nos servir. Animais merecem, igualmente a nós, condições mínimas de sobrevivência, que incluem alimentação e água, local seguro para dormir, cuidados, amor, carinho e atenção. Sei que, infelizmente, isso não acontece nem com todas as pessoas do planeta, mas ainda assim se a pessoa adquiriu um animal é porque deve ter condições para cria-lo, portanto é só cumprir o que se dedicou a fazer.

Pois seja um pit bull legítimo ou o vira lata da procedência mais desconhecida do mundo, se você souber como cuidar dele, ele há de se tornar um companheiro fiel e eu acho que é isso que deveria importar. Não é??


Esse é o Tosh, um Pit Bull abandonado. Minha irmã o encontrou ferido, desnutrido, acometido por sarna, amarrado em um terreno baldio, sem água, exposto ao sol e a chuva. Ainda assim ele é um cão extremamente dócil e carinhoso. E certamente assim permanecerá, já que recebe todos os cuidados, foi acolhido e é amado.

20 comentários:

  1. Concordo plenamente!
    O ser humano se acha acima de qualquer outro ser vivo quando na verdade deveríamos conviver em harmonia.

    Digo NÃO a essa lei.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Olha, sou mãe de gatos, mas adoro cachorros também. Seria contra se fosse decretado que deveria sacrificar cachorros já vivos. Mas não sou contra a esterilização e a extinção da raça, porque não é uma raça natural e essa raça foi projetada para o ataque e esses cães são imprevisíveis. Na outra casa onde eu morava, meu vizinha tinha um pitbull que eu vivia brincando pela janela, um dia a dona estava com ele na minha garagem (que eu alugava) e caiu uma porta. Eu saí para ajudá-la e ele avançou, se eu não tivesse sido rápida ele teria me atacado e como é muito forte, sabe-se lá o que poderia ter acontecido. Ele pode ser bonzinho, mas quando ataca, pouco pode-se fazer já que a mordida dele é forte e não larga. Mas claro que eu não apoiaria que fosse feito sacrifícios, mas não permitir a procriação poderia ser uma boa solução, existem outras raças menos agressivas que podem ser ótimos companheiros.

    ResponderExcluir
  3. Mariana, achei teu post sensacional! concordo com vc em número e grau, e acho bacana vc ter saido um pouco dos seus temas usuais, principalmente pq quem nunca conviveu com um cachorro desses realmente cria uma imagem de que eles são os lobos maus da história! bjo

    ResponderExcluir
  4. Eu acho RIDICULA essa lei que estão tentando implantar!
    É coisa de gente mal informada! que não tem um para ver realmente o que um cão desse é capaz de fazer na vida de uma pessoa!
    Tenho um macho LINDO! ele é o amor da minha vida! Super carinhoso, alias, o cachorro mais carinhoso e companheiro que eu ja tive e já vi.
    Antes eu tinha receio,confesso, mais não pela raça em si, mais sim pelo NÃO convivio com um deles, quando meu namorado chegou com ele me casa, todo pequenino e lindo, não resisiti e me apaixonei por ele, e hoje, ele é O melhor companheiro que eu tenho!
    E espero nunca perder ele, ainda mais por uma lei besta como essa.
    é claro que eu concordo também que tem esses criadores, se é que podemos chamar de criadores, que fazem da vida dessa raça um inferno! assim deixando o cão com essa fama ridicula que colocaram!
    Bom, eu me revolto quando vejo essas pessoas preconceituosas!
    Na minha rua mesmo, é um inferno so porque o meu cão é um PIT BULL e não um poddle --'
    Esse é um assunto muito polêmico e que não pode ser resolvido sem um estudo mais aprofundado!
    DEIXO BEM CLARO: MEU PIT É O AMOR DA MINHA VIDA!

    espero que não tenha me excedido ;S
    é bom fazer a divulgação dessa lei que ainda esta para a aprovação --' e que se der tudo certo, e vai dar eu creio nisso, ela nunca vai ser aprovada, pois é ridiculo acabar extinguindo uma raça por causa de alguns casos de ataques.
    e os ataques de vira latas nas ruas? e de proprios poodle,ninguem se fala...
    nenhuma raça é tão boa quanto pensam so por causa do seu porte, vai da sua criação!

    beijo:*

    ResponderExcluir
  5. Isso é mais um reflexo de uma parte ignorante da sociedade.. exterminar a raça pitbull não vai acabar com o problema, pois qualquer cão pode ser violento se for criado para isso.. sou super a favor da castração de todos os cães, mas como controle populacional pois devido a falta de responsabilidade das pessoas os animais que nascem todos os dias tem um futuro incerto, ou um futuro certo cheio de tristeza, dor, fome.. quem propõe isso é pq nunca conviveu com cães, não digo com um ou dois, mas vários, eu já tive mais de 20 cães e é incrível como a gente começa a entender o comportamento deles.. hoje tenho 4, dentre eles um pintcher, que é bravo como um touro e parte pra briga em cima de qualquer um que enfrentar ele (só obedece meus pais), um pastor alemão que é um doce, o cão mais doce que já tive, ama outros cães ainda mais se forem filhotes, e cuidou junto comigo de uns gatos bbs semana passada.. e o mais novo integrante um pit bull que é o amor da minha vida tbm, uma fofura só, carinhoso, brincalhão.. acho que sim q todo dono tem q ser cuidadoso, se puder adestrar seu cão, passear com ele na guia e até com focinheira, não deixá-lo solto.. Agora, porque que esses desocupados não criam uma lei para acabar com o criadouros de animais, porque não punem adequadamente quem maltrata os animais (nos EUA isso funciona, tem até um programa na TV), porque não dão suporte suficiente para os CCZ das cidades castrarem e cuidarem decentemente dos animais abandonados, porque não apoiam feirinhas de adoção? Quem é protetor dos animais ou pelo menos tem a oportunidade de ver o que o abandono e a busca por grana em cima dos animais gera com certeza teria outra opinião sobre que medidas tomar.. os pitbulls sofrem maus-tratos que ninguém nem imagina, são espancados, atropelados, vivem amarrados em correntes ou presos em canis minúsculos e ainda assim tem que ser gratos a seus donos e ser os animais mais dóceis do planeta.. agora imagina uma pessoa submetida às mesmas condições, como reagiria? Agora, acabar com a raça? Quando não existir mais pit bulls para serem violentos, outra raça ocupará seu lugar nessa fama, até o dia que não restará mais cão algum.. Desculpa pelo desabafo, mas me revolto com essas coisas.. Sempre leio o blog e adoro, e essa é a primeira vez que comento.. acho q valeu por todas, rs!

    ResponderExcluir
  6. Eu acho essa lei totalmente ridícula, concordo plenamente com o que você falou muitos animais violentos são incitados a isso ou são vítimas de maus tratos. Tem tantas coisas mais importantes para esses deputados fazer do que arrajar mais uma forma de torturar os animais. Deveriam é esterilizar boa parte da "raça" deles também que fazem mais mal ao Brasil do que esses animais. Não tem justificativa fazer isso, para mim é a mesma coisa dizer que um homem ou mulher com histórico de violência os crimes bárbaros sejam esterilizados para que a sociedade não tenha que conviver com mais seres violentos.
    Todos sabemos que somos capazes de tudo,mas o fator determinante é o meio onde vivemos, a educação que tivemos e não viemos com rótulos na testa desde que nascemos; "PADRE", "MÉDICO", "LADRÃO", "ASSASSINO"...

    ResponderExcluir
  7. A bola da vez agora são cães e logo vão querer acabar com gatos, cavalos por ai a fora. Eu sou contra essa lei. não são os cães que precisam de disciplina mas sim nos seres humanos. Minha pit bull , Veio doente, com tudo que vc possa imaginar, foi uma doação, só que alem do animal nossa familia ganhou o amor incondicional dela. ela tem 9 anos o bebe humano da casa tem 3 anos e já foi salvo de quedas 2 vezes por ela (do alto de uma escada) um cão feliz e donos felizes. Como posso considera la um monstro?

    ResponderExcluir
  8. Amo os animais e tb sou contra a comercialização. Adotei minha gata q eu trato como se fosse um filho, pois eh ela q me faz companhia, me traz alegria com as brincadeiras e seu jeitinho meigo. Tenho um cachorro, tb sem raça definida e adotado "por acidente", esta na casa da minha mae, pois moro em apartamento, acho cruel com ele, q eh um cao de porte medio, ficar confinado em um local apertado. Acredito q leis dessa natureza, mais uma vez, tapam o sol com a peneira nesse pais, acabando nao com a causa, mas somente com a consequencia. Eh igualzinho a lei q proibe crianças de reprovarem no ensino fundamental, a lei das cotas, as "bolsas" da vida, entre tantas outras q servem pra mascarar a realidade. Nao eliminam a causa, q eh a exploraçao anti-etica de seres vivos, apenas a consequencia: o desenvolvimento de animais traumatizados, e agressivos por pura defesa de tudo q jah sofreram... Vou parar por aki, esse tipo de assunto q envolve animais me faz sofrer um bocado... Tento sempre fazer o q esta ao meu alcance, mas me sinto apenas uma formiguinha no meio dos leoes as vezes...
    Bjos e parabns pela coragem!

    ResponderExcluir
  9. Acho um absurdo sentenciar os animais, um poodle, pedendendo de seu dono pode ser tão agressivo quanto um cão de grande porte, a diferença realmente é a força que cada um tem. Tenho uma pitt bull extremamente dócil, convive com todos de casa e amigos, inclusive crianças. E aí... Quem é o culpado?Vejo seres humanos bem mais agressivos, e nenhuma atitude é tomada em determinadas ocasiões.
    Sou extremamente CONTRA essa lei.

    ResponderExcluir
  10. Sou contra a morte dos animais, acredito que toda forma de vida deve ser respeitada, e seria uma tamanha crueldade a morte de bichinhos inocentes. Sou totalmente a favor da esterilização desses animais, uma vez que são mesmo usados para amedrontar as pessoas ou para exibicionismo. Eu já passei maus bocados por ter pitt bulls de vizinhos soltos na rua de casa e sei como muitos deles simplesmente são bravos. Eu morro de medo rsrsrsrs

    Beijokitas
    Aramantha

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho um linguicinha mais furioso que um pit bull, vou fazer o que com ele? Acho que não tem nada a ver, que a criação é que faz a personalidade. Com a gente ele é uma doçura, mas com os de fora... um amigo tem dois pit bulls que são assim tb, fofos demais e umas feras com quem não conhecem... =/

    ResponderExcluir
  12. Olá! Sou Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com e estou indo de blog em blog para conhecer mundos.
    Num desses passeios encontrei os blogs femininos e achei interessante a grande quantidade de seguidores e o trabalho muito profissional destes blogs.
    Pensei: _Será que moças vaidosas curtem literatura?! Afinal muitas são blogueiras e quase todas são dadas a leitura...
    Decidi então entrar em contato com as seguidoras, seguidas, e contatos, a fim de descobrir se meu blog de contos é capaz de agradar essas moças vaidosas e tal.
    Agradeço a atenção e quero a sua opinião. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Mariana: Infelizmente não é a primeira vez e sequer o primeiro tema que vejo ocupar de forma desinformada o Confresso do meu país, mas não me surpreendo, pois ele é formado de representantes do povo e esse é o povo do meu país: pobre de espírito, ignorante, hipócrita e desinformado. Paciência. Acho que o maior "problema" de algumas raças, dentre elas os pit bulls é que quando há um indivíduo de comportamento agressivo, o estrago que ele é capaz de causar é infinitamente maior do que veríamos com um animal menor como um poodle - não há o que questionar sobre a diferença de potência entre a mordida desses dois animais. Um poodle agressivo pode ser contido. Um pit bull, dificilmente. Já resgatei dezenas deles. Na cidade do RJ esses cães são criados em favelas, em condições cruéis, para serem soltos em grande número quando a polícia sobe os morros. São armas, indubitavelmente. E são mortos a tiros no meio do fogo cruzado. Esses números não entram em estatísticas, afinal, são animais. Dos que já recolhi, a maioria teve sucesso e foi adotada, mas alguns indivíduos não tiveram recuperação infelizmente. Foram muito explorados e nunca souberam o que é amor. Não podemos dar o que não conhecemos. Fato é que a esterilização é só o que pode trazer um pouco de humanidade para a condição não somente dos pit bulls, mas de todos os cães: Vira-latas pq configuram um dos maiores números de animais excedentes da América Latrina; e com raças definidas pq são explorados pela comercialização. Não há canil confiável e criador bonzinho. Todos exploram suas matrizes, as comercializam e as coisificam. Desde o mais inofensivo york até o mais perigoso pit bull. Todos os animais que passam por mim são esterelizados - sem exceção. A esterilização é um ato de amor. A cada fêmea esterelizada, ao longo de apenas cinco anos, cerca de 5600 animais que dela seriam descendentes não serão explorados, não morrerão por fome, atropelamento, violência, abandono. Com uma castração salvamos 5600 vidas! Portanto, acho triste que esse assunto seja tratado de forma tão superficial pelo Congresso: incitando a massa de manobra contra uma raça, mas sou a favor de amplo programa de esterilização como forma mais eficiente de conter a população de cães e gatos com ou sem raça definida em combate a todas as formas de exploração. E vale lembrar: se olhamos mortos de amor pro nosso cãozinho cheiroso no sofá e não nos importamos com o boi ou a galinha no nosso prato, já que um é "bichinho lindo" e o outro é "comida", há algo muito errado com nosso senso de valor! Precisamos tb nos observar e além de apontar as incongruências alheias, nos colocarmos tb em quarentena moral! bjn...

    ResponderExcluir
  14. Meninas, quero agradecer muito a todos os comentários. Sempre bom saber que outras pessoas tb atuam na proteção dos animais. Fiquei realmente muito contente com as mensagens e responderei uma a uma:

    -Mari: Esse é o ponto! Essa suposta soberania, que nos permite usar animais de várias maneiras e nos autoriza a torturá-los e assassiná-los, sem que nada nos aconteça, definitivamente, tem que acabar.

    -Lana: Concordo que a raça tenha sido inventada para matar. Como tb tenho certeza de que quem recebe amor, retribui com amor (sejam as pessoas, sejam os animais) É inegável que casos de ataque aconteçam, e sejam em sua maioria, fatais. Mas o X da questão não são os animais, e sim os seres-humanos. Há que se educar os homens...

    ResponderExcluir
  15. - Júlia: Agradeço o elogio. Acho importante que não generalizemos jamais. Animais, como nós, possuem sua individulalidade e características próprias. É bastante injusto sentenciar uma raça pela conduta de alguns indivíduos, até pq se todos os cães da raça fossem violentos, uma boa parte da população já teria sido liquidada e os jornais não teriam mais espaço para divulgar outras notícias, além dos assassinatos de pit bulls. Não é?

    -Má: a lei de fato é mesmo ridícula, Tb conheci vários pitbulls, infinitamente mais carinhosos que a grande maioria dos poodes q passaram pela minha vida. Mas como amor e bons exemplos não dão audiência, resta para nós conhecer os casos de ataque. Aliás...não se excedeu não. O mais legal de se publicar um texto é ver o retorno das pessoas. Dá um gás que vc nem imagina...rs

    -Mah: Fico muito feliz que sua "1º vez" aqui no blog, tenha sido comigo!rs Concordo com absolutamente tudo o que vc disse. Também sou a favor da esterelização para o controle das populações, minimizando assim, mais sofrimento desnecessário. Suas sugestões para o problema são simples e extremamente eficientes, se houvesse empenho das prefeituras e governos poderiam facilmente serem colocadas em prática. Eu, sinceramente, espero que comente mais a partir de agora, vc tem muito o que dizer...

    -May: Adorei a analogia com os seres-humanos. Acertou em cheio Mas acredito que a castração é um bem para qualquer animal: fêmeas não mais serão exploradas em cada cio, filhotes não serão mais comercializados como bens-de-consumo...o que inclui tantas vezes seu descarte, assim, tão fácil como jogar fora uma panela velha.

    ResponderExcluir
  16. -Eliane: Adorei o seu caso verídico de que é ,sim, possível, reabilitar um animal de grande porte, com histórico de maus tratos. Muito bom vc ter divulgado a sua história. Fico mega feliz de saber q esse nenen na sua casa, já tem um parceirão na vida!

    -Jessy: Chegou no ponto. As leis brasileiras visam o imediatismo, não a prevenção, nem a educação. Pitágoras já dizia: "Educa as crianças e não precisará castigar os homens". Agradeço, mas a postagem foi bem mais um desabafo que um ato de coragem.rs

    -Tatiane: Concordo, aliás tenho certeza de que poodles são pitbulls aprisionados num corpo pequenino (rs). Mas realmente a proporção dos efeitos de um ataque nos dois casos não tem comparação. Também não concordo totalmente com a lei, mas se ela vier a for aprovada, espero, sinceramente, que os donos irresponsáveis, sejam realmente punidos e a esterilização minimize o número de animais abandonados. Ainda assim continuo a me perguntar: E quando é o homem o assassino dos animais? Ele vai continuar sem ter que pagar por seus crimes?

    -Bruxa: Até eu, cachorreira de alma, que mexe em qq animal da rua, com ou sem dono, tinha meu pé um pouco atrás com a raça. Talvez pela forma como ela foi propagada: um bando de garotos bombados, com cara de mal, felizes em exibir traços agressivos do seu exemplar. Como um troféu que veio para matar. Mas vc já assistiu o programa do Cezar Millan, na Animal Planet? bom, eu amo esse homem e o trabalho que ele faz. Um dos cachorros dele, é um pit bull, cujo rabo e orelhas não são cortados e é o mais utilizado, para reabilitar outros cachorros agressivos ou anti-socias. Ele é tranquilo e obediente. A criação vale ou não vale alguma coisa? Eu acho que faz toda a diferença.

    ResponderExcluir
  17. -Bianca: Quando os animais nos amam, é inevitável, que nos queiram proteger, independente da raça. Acho tb que animais pequenos são mais ciumentos e isso pode justificar a comportamento da sua "fera"...rs

    -Jefh: acho q a maioria deve gostar de literatura mesmo, vamos ver qual será seu retorno depois do marketing digital...rs
    Sucesso!

    -Jafa: Concordo muito com tudo o q vc falou. O grande problema é não haver uma triagem e nem a tentativa de reabilitação. Então qualquer caso resultará em morte por omissão e irresponsabilidade do mesmo ser-humano de sempre. Tb concordo e replico: "Não há canil confiável, nem criador bonzinho" e completo: Eles querem é dinheiro, sejá lá que destino vai ter esse animal. Acho q esterelizar animais é mesmo um ato de amor e no caso dos pitbulls garante q vc tenha a absoluta certeza de q quem adotou, quer mesmo a chance de ter um companheiro e não visa a grana que ganharia as custas da venda dos filhotes. Obrigada pelos dados. Quanto a questão das pessoas defenderem cachorros e gatos, mas não ligarem para os animais abatidos para o consumo de carne tem uma razão bem simples: o que não vemos não nos machuca. Se os matadouros fossem de vidro ninguém mais comeria carne nessa e em nenhuma outra vida!

    ResponderExcluir
  18. Só para complementar, quis com essa postagem ir um pouco além da questão dos pitbulls e envolver vcs nessa luta que é proteger os animais. Não devemos ama-los por pertencerem a uma raça e serem lindos ou se encaixarem em algum perfil, devemos ama-los pq é assim q devem ser tratados, pq merecem esse amor, pq tb nos amam, qdo estamos sujos, limpos, doentes ou saudáveis, pq nos amam independente do rosto e do corpo que tenhamos, pq nos amam com ou sem maquiagem. Adotemos animais e não compartilhemos com esses criminosos, tidos como legais, simplesmente pq pagam impostos. Ajudemos a resgatar os que sofrem e não a popular ainda mais o planeta com filhotes q podem ter o mesmo fim que os excluídos pitbulls.

    Obrigada a cada uma de vcs q fez ou faz a diferença para esses bichinhos.

    Indico tb o meu blog Adota Praia Grande, lá a pauta é essa.
    www.adotapraiagrande.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Matou a pau, Mari..... bjn...

    ResponderExcluir
  20. Jafa - Ufa!!! Mas valeu a pena!!
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo