STOP ANIMAL TESTS NOW! Todos nós somos responsáveis...

Olá meninas... Muito bom estar novamente com vocês, mas já adianto que hoje o assunto não será nada palatável. Entretanto, é absolutamente necessário que saibamos a real extensão de nossos atos e como podemos dar um basta à crueldade contra os animais com pequenas atitudes que nada nos custa, nos torna melhores e mais humanas e, sobretudo, menos ignorantes, menos alienadas e menos apáticas à dor e ao sofrimento.

Sei bem que este tipo de post é daqueles que várias leitoras interrompem, ainda nas primeiras linhas, sob o argumento de não agüentar “ler” o sofrimento. No entanto, aquelas que agüentam, costumam tornar-se pessoas mais cuidadosas, certamente mais bem informadas e aumentam a grande corrente do bem que, ainda creio, pode acabar com a barbárie.

Assim, se você é fraca, pare por aqui e continue em seu mundo cor-de-rosa, mas saiba que a sua omissão ceifa milhões de vidas e custa muitas semanas de intenso sofrimento em cada um dos animais torturados. Por outro lado, se você aceita posicionar-se contra a inércia que tanto agrada aos torturadores, leia este post até o final e pense. O mundo precisa de vozes e punhos fortes e não de bocas caladas e olhos marejados. A “piedade” deve ser mostrada por ações e não por omissões e ações são o que movem o mundo, enquanto as omissões somente retardam a evolução.

Os tipos de testes

Teste Draize de Irritação dos Olhos

É utilizado para medir a ação nociva dos ingredientes químicos encontrados em produtos de limpeza e em cosméticos. São observadas as reações causadas na pela e nos olhos de animais. Em testes para a irritação dos olhos, os produtos são aplicados diretamente nos olhos dos animais conscientes. Durante o período do teste que normalmente dura uma semana, os animais podem sofrer de dor extrema e mutilação e geralmente ocorre a cegueira. Para impedir que os bichos arranhem os olhos, são imobilizados em suportes, de onde somente as suas cabeças se projetam. É comum que seus olhos sejam mantidos abertos permanentemente através de clips de metal que seguram suas pálpebras. O teste normalmente causa danos irreparáveis aos olhos dos animais, deixando-os ulcerados. No final do período eles são mortos para averiguar os efeitos internos das substâncias experimentadas. Os coelhos são os animais mais utilizados nos testes Draize porque são baratos e fáceis de manusear: seus olhos grandes facilitam a observação dos resultados. No entanto, os olhos de coelho são um modelo pobre para olhos humanos. A espessura, estrutura de tecido e bioquímica das córneas do coelho e do humano são diferentes. Coelhos têm dutos lacrimais mínimos (quase não produzem lágrimas). Resultados de testes são sujeitos a interpretações ambíguas, O que aparenta ser um dano grave para um técnico pode parecer brando para um outro. Lembra do shampoo que não arde no olho do bebê? Pois é.... ardeu, torturou e matou milhares de animais!


Teste Draize de Irritação Dermal

Consiste em imobilizar o animal enquanto substâncias são aplicadas em peles raspadas e feridas (fita adesiva é pressionada firmemente na pele do animal e arrancada violentamente; repete-se esse processo até que surjam camadas de carne viva). Substâncias são então aplicadas diretamente à pele tosada e ferida do animal. Esse teste é amplamente utilizado para cremes hidratantes, perfumes e shampos. Que tal se lembrar disso quando for comprar um dos caros creminhos da L’Oreal?


Teste LD 50

Abreviatura do termo inglês Lethal Dose 50 Perercent (dose letal 50%). É o teste para detectar qual a quantidade de substância que matará a metade do grupo de animais, num tempo pré-determinado, se ingerida ou inalada forçadamente ou, exposta de alguma maneira. Criado em 1920, o teste serve para medir a toxicidade de certos ingredientes. Cada teste LD 50 é conduzido por alguns dias e utiliza 200 ou mais animais. Durante o período de teste, os animais normalmente sofrem de dores angustiantes, convulsões, diarréia, supuração e sangramento nos olhos e boca. No fim do teste, os animais que sobrevivem são sacrificados. Anualmente, cerca de 4 a 5 milhões de animais nos EUA são obrigados a inalar e a ingerir (por tubo inserido na garganta) loções para o corpo, creme dental, amaciantes de roupa e outras substâncias potencialmente tóxicas. Mesmo quando o LD 50 é usado para testar substâncias claramente seguras, é praxe buscar a concentração que levará a metade dos animais à morte. Assim os animais têm de ser expostos a exorbitantes quantidades de substâncias proporcionalmente impossíveis de serem ingeridas acidentalmente por um ser humano. Este teste prova ser ineficaz porque os resultados variam muito dependendo da espécie de animal utilizado. Um prognóstico seguro da dose letal para os humanos é impossível de ser detectado através dos animais. Vamos rever a marca do nosso detergente, sabão em pó, shampoo, creme hidratante e outros? O que temos a perder? E os animais a ganhar com a nossa conduta?


Testes de toxidade alcoólica e por tabaco

Animais são obrigados a inalar fumaça e se embriagar, para que depois sejam dissecados. Você fuma? Aprecia bebida alcoólica? Que tal repensar por você e por eles?


Experimentos na área da psicologia

Estudo comportamental, incluindo privação da proteção materna e privação social na inflição de dor, ou seja, afastar os animais da convivência de outros animais, para a observação do medo; no uso de estímulos aversivos, como choques elétricos para aprendizagem; e na indução dos animais a estados psicológicos estressantes, como afastando-se os filhotes recém nascidos de suas mães, por exemplo. Cursos de psicologia usam animais para capacitar seus alunos. Para quê isso a essa altura da história?


Experimentos armamentistas

Os animais são submetidos a radiação de armas químicas e biológicas, assim como a descargas de armas tradicionais. São expostos, ainda, a gases e são baleados na cabeça, para estudo da velocidade dos progéteis.


Pesquisas dentárias

Os animais são forçados a manter uma dieta nociva com açúcares, e hábitos alimentares nocivos para, ao final, adquirirem cáries e terem gengivas descoladas e a arcada dentária removida.


Teste de colisão

Os animais são lançados contra paredes de concreto. Babuínos, fêmeas grávidas e outros animais são arrebentados e mortos nesta prática horrenda.


Dissecação ou Vivissecção

Animais são dissecados vivos nas universidades e outros centros de estudo. Os cursos de medicina, medicina veterinária, biologia, química, fazem isso corriqueiramente.


Práticas médico-cirúrgicas

Milhões de animais são submetidos a cirurgias nas faculdades de medicina. Muitas delas absolutamente desnecessárias e realizadas por alunos inexperientes que impingem sofrimento atroz às cobaias. Comprovadamente tal prática é desnecessária para a aprendizagem dos futuros médicos e veterinários que podem acompanhar procedimentos realmente necessários sob a intervenção direta de um professor sem qualquer risco ao paciente, seja ele humano ou não.


Em nome dos milhões de animais torturados e mortos anualmente nessas práticas cruéis, agradeço às que chegaram até aqui, às que vão repensar sobre os produtos que usam e lembro que lá no Horizonte trato várias vezes desse assunto e tenho dois posts, (aqui) e (aqui) que trazem listas de empresas sérias e que não se locupletam do sofrimento de inocentes. Também no Horizonte o próximo post será sobre o assunto e lá sim, o texto será desagradabilíssimo e as fotos horrendas, pois acreditem, as que postei aqui foram selecionadas com muito cuidado, pois sei que vocês não estão acostumadas ao assunto. Infelizmente elas são as mais "bonitas" possíveis!

De qualquer forma, sejam bem-vindas ao Horizonte as que quiserem olhar para ele. Nem só de nuvens carregadas ele é formado. Muitas vezes também há sol e brisa perfumada por lá. Termino o post de hoje lembrando uma citação de Albert Einstein:

O mundo é um lugar perigoso de se viver, não por causa daqueles que fazem o mal; mas por conta daqueles que observam e deixam o mal acontecer”.

22 comentários:

  1. Olá, conheci oo blog hoje e adorei! Queria te parabenizar pela coragem de expor este assunto. Sou apaixonada por animais e sempre me preocupo em usar produtos não testados em animais. Sei que sou execeção, mas qto mais falarmos disto mais pessoas estarão cientes das crueldades que sao feitas. Faço campanhas contra uso de peles (nas coleçoes de inverno que as lojas lançam eu encho o saco das lojas mandando e-mail criticando e envio para todos os meus contatos).Costumo dizer que qdo as pessoas não sabem o que é feito aos animais é uma ignorancia desculpável, mas depois que elas tomam conhecimento e continuam usando elas se tornam cumplices e complacentes!
    Gostaria de sua permissão para citar seu post em meu blog.
    Parabéns de novo pela iniciativa!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Realmente é uma crueldade absurda! Mas é bom a gente ler e ver pra nos conscientizarmos do que realmente se esconde por tras dessas "industrias".
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Jafa.. post mto bom, mas pra mim é bem difícil ler coisas que as pessos fazem mal aos animais...

    Tu podia colocar uma lista de marcas e empresas que são cruelty free, pra gnt saber e na hora que ir no mercado a gnt optar pelas marcas "boazinha".

    Bju

    ResponderExcluir
  4. Nossa, cada vez que leio sobre isto me dá uma revolta....
    Pois então, faço coro com a amiga aí em cima, vcs poderia fazer uma listinha de empresas que não testam em animais não é??? Pois não sei como saber....

    ResponderExcluir
  5. PRINCESA FIONA: Olá querida. Eu (janaina) escrevi este post, pois a Thata, dona do blog, criou essa coluna para que eu pudesse falar sobre o assunto todas as semanas, às sextas-feiras, então, de minha parte, vc pode lincar no seu blog sem problemas, mas eu não mando nada por aqui, então, deixa a Thata te autorizar, tá. Por outro lado, no meu blog tem vários posts sobre isso e como eu disse aqui, o próximo tb será. Se quiser lincar as listas ou qq post do Horizonte, esteja a vontade. Os links estão todos no fim deste post. Bjn...

    LULITAS: Sim. O conhecimento é a mais poderosa das armas. O resto é consciência e conseqüência! Obrigada pelos comentários lançados ao Horizonte! Tb te respondi lá. bjn...

    AMY e FRANCIELE: Meninas, no fim do post tem links tanto pro Horizonte (meu blog) onde trato várias vezes do assunto, quanto para duas listas bem grandes. Basta se orientarem por ali que será um grande serviço aos animais. Reparem que às vezes pensamos não conhecer a marca, mas vejam nos rótulos de tudo o que usam hoje, pois em cosméticos não, (a marca costuma ser mais forte), mas em produtos de limpeza, por exemplo, o nome do produto é mais forte e a marca quase não aparece. Sigam sempre pelo nome do fabricante. As listas são assim. E apesar de não terem lido o post, se um dia se sentirem capazes, voltem e leiam. É importante saber o pq das coisas. Isso nos eleva a um grau de consciência irreversível e não nos deixa titubear diante da decisão certa a ser tomada. Bjn a ambas...

    ResponderExcluir
  6. Thata,

    Aceitei o convite da Jana e vim conferir a coluna. Posso dizer que adorei a iniciativa e te parabenizo pela ideia de manter uma coluna semanal com ela por aqui.

    Outro dia, numa conversa entre amigas, elas ficaram surpresas quando eu disse que empresas de cosméticos e produtos de limpeza e higiene faziam testes (torturas) com animais. Elas realmente não sabiam, acredita? Então, fico feliz quando vejo cada vez mais pessoas falando do assunto.

    De minha parte, passei batido pela parte dos testes aqui no post porque os conheço bem (a cri-cri aqui manda e-mail para as amigas explicando tim-tim por tim-tim dos testes feitos, assim como a Jana fez) e me dá náuseas, mal-estar e vontade de chorar toda vez que penso no sofrimento desses animais indefesos.

    Jana, quando eu crescer quero ser igual a você, um exemplo de respeito pelo planeta e por todos os seres que o habitam!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. A menos do Teste Draize de Irritação Dermal e do Teste de colisão, os benefícios pro ser humano dos testes feitos são claríssimos. Satanizar grandes corporações e grupos por conta de princípios é fácil... Mas qual seria o impacto de parar de utilizar animais para treinamento de médicos? De onde tirou que "Comprovadamente tal prática é desnecessária"? Algum estudo independente, publicado em uma revista científica com análise dos artigos por pares, ou qualquer coisa que corrobore essa informação? E os outros testes, são realmente desnecessários? Onde estão as evidências?

    Vamos tentar ser lógicos. Ótimo que os animaizinhos sejam cuidados... mas cuidado com a agenda do 'politicamente correto' a todo custo.

    ResponderExcluir
  8. Eu tive conhecimento dessas práticas a pouquíssimo tempo (acho que duas semanas)...
    Já passei a me preocupar mais com os cosméticos que compro...
    Evito (e muito) comprar produtos de empresas que fazem testes em animais, que não possuem consciência ambiental...
    Eu faço a minha parte...
    Espero que as empresas mudem essa atitude... espero mesmo!
    Bjos

    ResponderExcluir
  9. AMANDA: Vc não é cri-cri. Só é humana. É bem diferente. Bjn...

    BLOG DO GAMA: Sim. O "comprovadamente" sempre se baseia em estudos. É a praxe. Os testes in vitro hoje já são capazes de atuar nas pesquisas integralmente e com muito maior confiabilidade dos que os testes em animais. Basta digitar tests in vitro no google e virão as informações desejadas. Caso deseje informações já compiladas para que não haja necessidade de pesquisas, sugiro os sites oficiais da ONU, da União Européia em legislação, das Universidades do Texas, do Alabama e a UCLA, que são as que me lembro de cabeça e os sites oficiais da PETA e caso inglês seja um problema, do PEA. Abraço.

    ANNINHA: É de pouquinho em pouquinho que os torturadores são obrigados a banir o tratamento que dão aos animais. Parabéns! Bjn...

    ResponderExcluir
  10. aiii páraa tudoo que horror ja tinha lido uma matéria sobre isso , mas não tava detalhando como eram os testes realizados nos animais e , fiquei chocada que dó , gentee essas pessoas são monstros e o pior é saber que algumas empresas de nomee e que falam tanto de natureza estar envolvida nisso.
    o que fazer? parar de comprar produtos dessas empresas? se todo mundo fizesse isso .
    parabéns pelo post amo os animais e isso tem que ser divulgadoo mesmo .
    bjo

    ResponderExcluir
  11. o que fazer? deixar de usar os produtos??? o mundo é tão complexo em sua maldade...

    gostaria de poder agir e influenciar para que nao machucassem mais esses animaizinhos, é muito triste...contudo , parece as vezes uma controversia....
    muitas coisas so sao possiveis para nos seres humanos po causa do que fizeram com os animaizinhos...tipo...avanços na medicina, remedios...
    é uma coisa tao complicada..por um lado nao aceitar por conta do sofrimento aos animais, por outro, pra nos salvar ....

    omg

    beijos..adorei o post

    ResponderExcluir
  12. Jana, é muito cruel... muito!
    Acredito que muitas pessoas não se atentam aos fatos pelo comodismo de não mudar velhos hábitos e é claro, por pura ignorância.

    Se me permite, posso colocar este seu texto no by Faby na semana que vem? Vc é realmente uma mulher muito especial...

    Beijos
    Faby

    ResponderExcluir
  13. FLAVIA: Oi querida. Acredito que as melhores formas de se posicionar contra essas práticas sejam mesmo a divulgação da forma que lhes seja possível e claro, não usar os produtos fabricados pelos torturadores. Como vc viu, no post eu coloco link para duas listas que tem no meu blog. Elas são enormes. É praticamente impossível vc não conseguir substituir todos os produos cruéis que eventualmente use hoje. Um grande avanço que tivemos foi uma lei que passou e hoje (embora promulgada há 12 anos) vigora nos países pertencentes à comunidade européia. Não podem ser usados testes em animais na indústria de cosméticos que tenham suas unidades produtoras nos países do bloco. Esse avanço é de suma importância, pois muitas industrias são sediadas na França e na Itália. Das brasileiras, temos a Granado, a Boticário, a Eh e, embora não brasileira mas com muita entrada no país, a Nívea e a Avon com produtos muito bons. Divulgação e mudança de comportamento de consumo: é isso o que obriga o fim da tortura. Bjn...

    BORJOUX: Oi moça, além do que disse pra Flávia, devemos sim, nossos medicamentos e grandes descobertas da medicina aos testes cruéis em animais. É fato. Mas hj, temos outras formas, como os testes em voluntários e os testes in vitro. Além disso, o princípio mor do respeito à vida é o da não diferenciação ou não hierarquia. Para os veganos, a vida de uma formiga e de um ser humano tem exatamente o mesmo valor e muito das conquistas que temos na defesa dos animais nós devemos a eles - os veganos. Se conseguirmos respeitar todas as formas de vida, ainda que em nosso íntimo vejamos uma hierarquia, conseguiremos evitar tanto sofrimento. Por exemplo: Se a Granado faz um sabonete sem sofrimento e de excelente qualidade, pq a Lux não consegue? Vai dizer que é impossível? Assim, vale lembrar a citação: "Sem saber que era impossível, ele foi e fez!" Bjn...

    FABY: Obrigada pelo carinho de sempre, querida! Vc é que é um doce! Por mim, pode vincular sem problemas, mas este blog é da Thata, então, quem manda é ela... Thata... cadê vc? Já tem 2 pedidos pra lincar! Bjn...

    ResponderExcluir
  14. Oi! Eu queria saber como faço para obter mais informações a respeito dos testes que são usados como substituição para a cobaia animal. Como são feitos? Quais os critérios aplicados? As empresas brasileiras que se dizem cruelty free são fiscalizadas por alguma entidade neste sentido???? Bjo!
    http://broguedadoida.blogspot.com/2010/02/beleza-de-supermercado.html

    ResponderExcluir
  15. Estou chocada! Amo os animais, faço trabalhos voluntarios junto a SPA (Sociedade Protetora dos Animais) daki de Curitiba, adoto animais abandonados, mas NUNCA tinha me dado conta dessa crueldade! Cliquei nos links q vc indicou no post e jah anotei as marcas cruelty free da lista, e fiquei feliz em saber q a Avon, a marca de make q eu mais uso, nao realiza testes em animais! Ponto pra Avon, q jah tinha uma cliente assidua, agora se torna minha preferencia de compra!
    Obrigada por nos informar, e nos alertar!
    Parabens e beijos!

    ResponderExcluir
  16. AI QUE DOIDA: Oi querida... Estou fazendo um trabalho a respeito das opções aos testes com animais que não sei se já consigo compilar num post pra vcs na próxima semana, é provável que não, mas prometo que serei rápida. Até o fim do mês farei um post sobre isso pra vcs. bjn...

    JESSY: Parabéns pelo teu trabalho, moça! E fique mesmo tranquila com relação à Avon. Aliás, naquelas duas listas as empresas são confiáveis. Bjn...

    ResponderExcluir
  17. PRINCESA FIONA e FABY: A Thata está enrolada até a tampa com os preparativos finais para a chegada do baby, então, estou assumindo a responsabilidade quanto aos links que vcs desejam fazer deste post nos blogs de vcs. Não creio que ela se chateie, então... Desçam o braço... Mandem ver... E obrigada pela divulgação...

    ResponderExcluir
  18. Meninas, isso mesmo! Estou correndo como uma doida aqui.
    Já respondi por e-mail pra vcs, mas a Jana ta autorizada a autorizar os links, afinal o post é dela né? :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Oiii


    Eu li o post todo sim... realmente me deu mta raiva dessa gnt que uso os animais... pq eles não testam neles mesmos?? Até pq, nós somos mto mais fortes que eles.

    Tinha era que amarrar essa gnt pelo pescoço e deixar dias correndo naquelas roinahs de hamster e testar coisas...

    Ai.. desculpa pelo desabafo..

    Vou ir er os links agora.

    Bju

    ResponderExcluir
  20. THATA: Obrigada pela liberdade... bjn...

    AMY: Nem eu fico lendo isso o tempo todo, querida... senão a vida fica amarga demais! Abuse das listas... bjn...

    ResponderExcluir
  21. Olá Janaína.

    Já havia pensado em escrever uma postagem como essa no meu blog, mas depois de ler o seu texto, sinto que não chegarei a alcançar um conteúdo tão preciso e revelador.

    De fato a grande maioria das pessoas, mesmo as que se dizem amar os animais, preferem viver na ignorância do que enfrentar a realidade crua, que inclusive permite que seu consumo exacerbado e irresponsável continue acontecendo justificado ainda, pela falta de conhecimento.

    Mas aqui está, na cara, para quem quiser ver e propagar o que aprendeu: tudo o que utilizamos, compramos, consumimos tem em seu histórico a dor e o sofrimento dos animais. Seja na indústria farmacêutica, cosmética ou alimentícia.

    Você mencionou os fumantes e apreciadores de álcool e eu falo de todas as pessoas que possuem carros. Testes de colisão foram e são feitos por todas as grandes marcas de automóveis e eu duvido que alguém vá abandonar seu veículo porque animais morreram e morrem por isso.

    O mais irritante de tudo isso é que empresas como a Natura e Unilever que assassinaram milhões de animais em toda a sua existência, hoje posam de sustentáveis e parceiras do meio ambiente.

    E sinceramente, até as empresas que não fazem estes testes, certamente já mataram e torturam animais em algum momento, para que eu, você, nós, vós e eles desfrutemos, tantas vezes, de produtos fúteis e desnecessários ou medicamentos que garantam uma vida sem dor e mais longa, mesmo que para isso a vida dos animais seja mais curta e muito mais dolorosa.

    Janaína, ganhou uma fã. O texto está escrito brilhantemente e eu costumo admirar quem defende os animais. Grata por essa postagem!

    Mariana M. Thomé
    www.evolucaosustentave.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Uma observação: já existem alternativas que reproduzem sinteticamente, com perfeição a derme, epiderme, epitélio da córnea, gengiva, entre outros.

    Tratam-se dos testes in vitro que a Janaína já mencionou, na minha opinião muito mais eficientes, posto que reproduzem órgãos humanos. Sempre achei burrice utilizar animais, anatomicamente diferentes de nós, para comprovar os nossos limites.

    Já deveria, mas ainda não me acostumei com indivíduos que ainda acreditam na viabilidade e coerência de testes cruéis e cretinos em animais para garantir a segurança do ser-humano.

    Já que não podemos apagar o passado, deveríamos no mínimo remodelar presente e futuro, nos colocando como mais uma espécie do planeta e não como seres supremos do Universo.

    Não vejo a preocupação com os animais e o meio ambiente como "politicamente correto a todo custo" vejo como humanidade, respeito, dignidade, evolução.

    Se não conseguirmos desenvolver essas habilidades, não adianta buscar frenetiamente, a qualquer custo e doa a quem doer, métodos que garantam nossa permanência e longevidade nessa planeta.

    Causar dor, seja aos animais, seja aos humanos não tem que ter justificativa, não deve ser aceito. É imperdoável!

    Mariana M. Thomé
    www.evolucaosustentavel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário e pela visita!

Se seu comentário for uma pergunta, pedimos que deixe um e-mail de contato, pois não conseguimos responder comentário anônimos!

Ju e Thata

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sem firulas © Layout criado por: Algodão Doce Design
imagem-logo